Clicada com iPhone 7, por Erdem Summak

Apple decide pagar recompensa por fotos selecionadas em seu concurso do iPhone

Se você não está lendo isso sentado, é melhor procurar um lugar porque lá vem história. Nesta semana, comentamos o novo concurso da companha #ShotoniPhone que irá eleger as dez melhores fotos tiradas com o gadget da Apple para que elas sirvam de material de divulgação da companhia ao redor do mundo.

Apesar da bela iniciativa, o concurso acabou gerando mais polêmica do que fotos criativas nos primeiros dias, repercutindo negativamente a decisão ultraje da Apple de não pagar pelo uso das imagens vencedoras. Ora, se todos os envolvidos na campanha (pessoal de marketing e de mídia, veículos, etc.) serão paga por isso, por que não os fotógrafos que, inclusive, tiveram que desembolsar para comprar um iPhone e participar do concurso?

Muitos podem pensar: “Mas tem o crédito da imagem e o reconhecimento por ter ganhado o concurso.” Ainda que deva existir alguém que se contente com tal reconhecimento, o fotógrafo profissional Trevor Mahlmann afirmou, em uma carta aberta publicada no Reddit, que a Apple deveria “repensar sua estratégia para esse desafio”, porque “crédito do fotógrafo” nunca pagou nenhuma das suas contas.

Mahlmann sugeriu que a Apple pagasse uma taxa de US$10 mil por foto vencedora — valor que, para ele, é insignificante para a companhia dado o impacto que essas imagens podem causar na demanda por iPhones. Por outro lado, em resposta às sugestões do fotógrafo, outros usuários do Reddit argumentaram que, ao pagar pelas imagens, a Apple iria atrair fotógrafos profissionais e “reduzir as chances de amadores da fotografia ganharem o concurso”.

Além disso, a Apple não deve ter anunciado, originalmente, nenhuma recompensa para os ganhadores do concurso devido a questões legais, como apontou John Gruber no Daring Fireball. Nesse sentido, deve haver um conjunto de regras (diferente em cada país) que a Apple precisa seguir caso ofereça alguma premiação; assim, ao não oferecer nada, ela “não precisaria se preocupar com isso”.

Mudança de rumo

Independentemente do motivo para, inicialmente, não recompensar os ganhadores do concurso, o fato é que a Apple sentiu o impacto da repercussão negativa e, ontem, atualizou as diretrizes da campanha com uma breve linha de rodapé, na qual explica que que pagará pela taxa de licenciamento das fotos vencedoras, como notou o The Verge.

A Apple acredita fortemente que os artistas devem ser compensados por seu trabalho. Os fotógrafos que capturarem as 10 fotos vencedoras receberão uma taxa de licenciamento pelo uso de tais fotos em outdoors e outros canais de marketing da Apple.

Apesar disso, ainda não está claro quanto ou como a Apple pagará os vencedores, principalmente levando em conta tais questões legais supracitadas. A alteração também foi publicada nas regras oficiais do concurso [PDF].

Embora por um lado seja bacana ver que a Apple está mais aberta a críticas, por outro realmente abre-se aí uma oportunidade de profissionais se interessarem por algo que inicialmente parecia direcionado a um público que nunca cogitou lucrar com fotos. O próprio MacMagazine já recebeu inúmeros questionamentos de leitores, nos últimos anos, de como poderiam enviar fotos para quem sabe serem expostas pela Apple em sua campanha — obviamente, sem almejarem nenhum retorno além do devido crédito.


iPhone XS em pé

iPhone XS e XS Max

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 6.569,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 608,25
Cores: cinza espacial, prateada e dourada
Capacidades: 64GB, 256GB ou 512GB
Lançamento: setembro de 2018

Botão - Comprar agora

via 9to5Mac: 1, 2

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes