Firma de advocacia convida canadenses para ação coletiva sobre o bug no FaceTime


Não demorou nem dois dias após a descoberta do grave bug no FaceTime para um advogado de Houston (Texas, Estados Unidos) abrir um processo contra a Apple, alegando que foi escutado enquanto tomava o depoimento de um cliente.

Se naquele caso já teve gente acusando o advogado de tentar lucrar em cima do problema de forma descabida, vejam só essa então: a Lambert Avocat, uma firma de advocacia sediada em Montreal (Canadá), está convidando todos os interessados a se juntar numa ação coletiva contra a Apple.

Basicamente, qualquer canadense — dono de um iPhone, iPad, Apple Watch ou Mac — que tenha se sentido lesado pelo bug (mesmo que o recurso tenha sido desativado remotamente pela Apple horas após o caso ganhar a mídia) pode se juntar à ação.

Além desses dois processos, a Apple também será investigada pelo estado de Nova York. E acreditem, ainda haverá novos casos do tipo por aí — ainda mais agora, que a Apple adiou a liberação de uma correção definitiva para a semana que vem.

via AppleInsider

Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.

Posts recomendados

Relatório de erro de ortografia

O texto a seguir será enviado para nossos editores: