Apple perde liderança para o YouTube em ranking de marca mais “íntima”

Você pode não conhecer, mas ele existe. Estou falando de um ranking específico, criado para medir o quanto usuários se sentem “conectados emocionalmente” (ou seja, se sentem íntimos) com uma respectiva marca. Chamado de “Brand Intimacy”, o estudo (o maior deles com base em emoções) é feito pela MBLM.

Em 2018, a grande vencedora foi a Apple (tanto no ranking geral quanto entre os mais jovens, os chamados millennials); em 2019, ela perdeu o posto (pelo menos entre os mais jovens) para o YouTube, que ocupou a terceira posição no ano passado e a décima em 2017.

Segundo Mario Natarelli, sócio-gerente da MBLM, o YouTube “demonstrou uma capacidade de entreter um público millennial diversificado através de seu extenso conteúdo”. Ainda de acordo com o executivo, a empresa focou bastante na expansão de serviços, incluindo o lançamento do YouTube Music em 2018, e na descoberta de novas maneiras de se conectar com os consumidores e, por isso, “está fazendo um bom trabalho na construção de uma marca que atende aos desejos e às necessidades desse público”.

Eis as outras empresas que completam o Top 10:

Brand Intimacy Study 2019

Se você tem dúvidas por que diabos existe um ranking assim, eles explicam: “Intimidade de marca é definida como um novo paradigma que alavanca e fortalece os laços emocionais entre uma pessoa e uma marca.” O relatório Brand Intimacy 2019 tem ainda outros rankings mais abrangentes de marcas com base em 6.200 consumidores e 56.000 avaliações de marcas em 15 setores nos EUA, no México e nos Emirados Árabes Unidos.

Aos interessados, o relatório completo será divulgado no dia 14 de fevereiro.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes