Apple se reestrutura para cumprir demandas de expansão dos seus serviços

Os últimos resultados fiscais da Apple têm mostrado um crescimento vertiginoso da categoria Serviços, a qual inclui alguns itens bem populares do catálogo da Maçã, como o iCloud, o Apple Music e o Apple Pay. A expressividade dessa categoria também afetou a organização interna da Apple, que precisou se preparar para essa “nova Era”.

O Wall Street Journal publicou um relatório1 sobre como as recentes idas e vindas de Cupertino (contratações, saídas e promoções) “sacudiram” os funcionários da companhia e causaram o embargo de alguns projetos enquanto outros se tornaram prioritários.

Mais recentemente, uma grande mudança na liderança da Maçã envolveu a saída de Angela Ahrendts, então chefe de varejo, e a promoção da até então vice-presidente de pessoas, Deirdre O’Brien. Segundo o WSJ, O’Brien se “concentrará em completar as modernizações das lojas da Apple iniciadas por Ahrendts e determinar como a Apple promoverá seus serviços nas lojas”.

No ano passado, o ex-Googler John Giannandrea também foi promovido para o posto de vice-presidente sênior de aprendizado de máquina e estratégias de inteligência artificial; no começo deste mês, Giannandrea decidiu transferir o então chefe da Siri, Bill Stasior, para um cargo mais baixo na empresa, segundo o WSJ. De acordo com o relatório, Giannandrea está se concentrando em “melhorar a precisão e o desempenho da Siri”.

Além de líderes de seus produtos e serviços, a Apple também redistribuiu, da noite para o dia, cerca de 200 funcionários envolvidos com o Projeto Titan. Para o WSJ, muitos dos recursos de engenharia da Maçã foram transferidos para se concentrar em serviços, principalmente para o seu próspero serviço de streaming de vídeos.

As principais razões para as mudanças variam por divisão. Mas, coletivamente, elas refletem os esforços da Apple para fazer a transição de uma empresa impulsionada pelo iPhone para uma empresa em que o crescimento flui de serviços e tecnologias potencialmente transformadoras.

De fato, este ano será bastante agitado para o setor de Serviços da Apple; logo no próximo mês, é esperado que a companhia apresente seu novo serviço de notícias, seguido pelo famigerado “Apple Video” — e, ainda, uma possível plataforma de streaming de jogos (essa, segundo rumores, ainda bem distante da realidade).

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes