Evento especial: Apple TV+ é a plataforma de conteúdo original de vídeos da Apple

Chegamos à estrela principal do dia: a renovação do app Apple TV, que agora é um serviço totalmente maduro e com uma série de novidades. Sim, nós já estamos falando disso há algum tempo — e finalmente ele está entre nós!

A ideia da Apple com o novo app Apple TV é tornar a experiência de assistir à televisão ainda mais intuitiva, com todos os benefícios que o aplicativo já trazia anteriormente e várias novidades. Por exemplo, agora, todo o acervo da iTunes Store está integrado ao app, então encontrar uma série ou filme na loja da Maçã ficou ainda mais simples.

Também haverá uma integração completa com serviços de assinatura, a cabo ou via internet. A ideia é só pagar pelos canais que você quer, tudo num único app, com acesso sob demanda e sem propagandas, disponíveis online ou offline, com ótima qualidade de imagem e som — e tudo compartilhado com a sua família. Essa é a composição ideal: são os Apple TV Channels.

Nos EUA, onde o serviço será lançado primeiro, nomes como HBO, Showtime, Starz, CBS, Epix e mais já estão no barco; outros deverão entrar em breve e muitos nomes estrangeiros também estarão lá quando o novo app chegar ao resto do mundo.

Obviamente, com tanta coisa para assistir, a interface foi redesenhada e simplificada. A tela inicial, Watch Now, mostra o que vem por aí em novos conteúdos (Up Next). É possível pedir o que você quiser à Siri, claro, mas se você não souber o que vai assistir, há indicações curadas e de acordo com o que você mais gosta, além de novidades e tendências. A navegação acontece numa interface única, sem alternar entre apps, com áreas específicas para filmes, programas de TV, esportes, programação infantil e muito mais.

Apple TV+

A interface lembra muito a do Netflix, com “filas” de programas; a primeira delas é sempre uma lista de programas ou filmes que você está atualmente assistindo. As demais são divididas por temas e sempre levam em conta a experiência do usuário — é possível, inclusive, “surfar” por conteúdos e assistir aos seus trailers sempre com coisas que a Apple acredita que você vai se interessar.

Apple TV+

O novo app está na Apple TV, no iPad e no iPhone. Você consome conteúdos como e quando quiser. No outono do hemisfério norte, o app chegará também ao Mac, para que você possa ter acesso à experiência em qualquer tela da sua casa. Realmente qualquer tela: a Apple lançará o app Apple TV também para Smart TVs da Samsung, da Sony, da LG e da Vizio, além de set-top boxes Roku e Fire TV, da Amazon.

O app estará disponível a partir de maio, incluindo o Apple TV Channels, e será levado a mais de 100 países e regiões — um monte, em comparação com os atuais 10 territórios.

Apple TV+

Cá está entre nós também o Apple TV+, a plataforma de conteúdo original da Apple.

A Apple quer trazer nomes visionários de todo o mundo para exercer o poder da criatividade na criação de grandes histórias. Um vídeo de apresentação apresentou alguns desses nomes, como Steven Spielberg, Sofia Coppola, J.J. Abrams, M. Night Shyamalan, Ron Howard, Octavia Spencer, Reese Witherspoon, Damien Chazelle e muitos outros.

Spielberg em carne e osso subiu ao palco do Steve Jobs Theater para falar sobre como funciona a influência de criadores desde crianças, para que se inspirem e fiquem impressionados com o que pode ser criado por aí. Reese Witherspoon, Jennifer Aniston e Steve Carell também apareceram para falar sobre sua nova série, “The Morning Show”, centrada nos bastidores de um programa matinal americano.

Jason Momoa e Alfre Woodard foram os seguintes, para falar da série “See”, sobre um mundo atingido por um vírus que deixou poucos sobreviventes — todos cegos. Kumail Nanjiani, por sua vez, apresentou a série “Little America”, uma antologia de histórias sobre imigrantes nos EUA.

Garibaldo, de Vila Sésamo, apresentou a nova série da produtora Sesame Workshop, destinada a crianças em idade pré-escolar e que envolve, convenientemente, ensino de programação ao público infantil. J.J. Abrams e Sara Bareilles introduziram “Little Voice”, estrelada pela cantora e sobre uma jovem que precisa achar a sua voz no mundo da música — ela, inclusive, deu uma palhinha com a música-tema.

Até mesmo a rainha da TV americana, Oprah Winfrey, deu o ar da graça no evento da Maçã, comemorando sua parceria com a Apple para se conectar com pessoas do mundo todo e promover mudanças positivas entre as pessoas — tudo através de novas séries e documentários.

Winfrey, na plataforma da Apple, levará tudo o que aprendeu em seus anos de estrada da forma como sempre imaginou: ela está trabalhando em dois documentários ao mesmo tempo, um sobre assédio sexual no ambiente de trabalho e o outro focado em saúde mental/depressão/outros. Ela também fará o maior clube do livro do planeta, onde receberá especialistas periodicamente para discutir títulos e divulgar novidades.

As séries e os filmes do Apple TV+ poderão ser assistidas pelo novo app Apple TV nos dispositivos da Apple e Smart TVs/set-top boxes selecionados, e o serviço será totalmente livre de publicidade; ele chegará a mais de 100 países (inclusive o Brasil!) no outono do hemisfério norte. O preço mensal ainda não foi divulgado. Quem vai?

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes