Privacidade: maioria dos consumidores não confia em empresas, nem mesmo na Apple

Imagem de destaque

De todas as gigantes de tecnologia, a Apple é certamente a que tem a posição pró-privacidade mais proeminente nos dias de hoje. Mesmo assim, no geral, uma pesquisa realizada nos Estados Unidos e no Reino Unido mostrou que consumidores não confiam nem mesmo nela (que dirá nas outras).

O levantamento, encomendado pela Tresorit ao YouGov, apontou que mais de 40% das pessoas simplesmente não confia seus dados a nenhuma das gigantes de tecnologia e mais de dois terços deles creem que seus dados online estão à mercê de hackers.

Como mostra o gráfico acima, quem lidera o ranking é a Amazon — mas, mesmo ela, tem uma reputação baixa: apenas 28% confiam seus dados. Microsoft vem em segundo lugar com 24%, depois aparece a Apple com 22% e aí, surpreendente, surge o Facebook com 19%.

É isso, mesmo: a gigante com o maior número de escândalos de privacidade e vazamento de dados dos últimos tempos aparece logo depois da Apple na pesquisa, e bem à frente do Google (com 13%), do Dropbox (com 9%) e do Instagram (com meros 7%).

“Confiabilidade em muitas das gigantes digitais está quebrada, definitivamente, mas tecnologias de criptografia mostram o caminho para aqueles que querem reconquistar sua privacidade online o quanto antes”, afirmou a Tresorit.

Leia também

Se a pesquisa realmente reflete a visão dos usuários em geral, está claro que todas essas empresas ainda precisam fazer muito não só para promoverem suas ações pró-privacidade, mas principalmente para de fato ganharem a confiança de mais pessoas com ações práticas que comprovem suas boas intenções.

E vocês, confiam em alguma dessas?

via ZDNet

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes