Apple continua dominando com folga o mercado de smartwatches

Desde o primeiro trimestre fiscal de 2019 que a Apple não informa mais a quantidade de iPhones, iPads e Macs vendidos nos seus resultados financeiros. O Apple Watch, contudo, nunca teve esses números divulgados por questões estratégicas, então já estamos mais do que acostumados a acompanhar estimativas como essa divulgada pela Counterpoint Research.

Vendas de smartwatch no primeiro trimestre de 2019 - Counterpoint Research

Segundo a empresa, as vendas globais de smartwatches cresceram 48% ano a ano no primeiro trimestre de 2019, impulsionados principalmente por Apple, Samsung, Fitbit e Huawei. Satyajit Sinha, analista de pesquisa da Counterpoint, disse que as vendas do Apple Watch cresceram incríveis 49% — isso tudo mesmo com uma demanda bem mais fraca, se comparado ao mesmo período de 2018, dos iPhones (aparelho imprescindível para o uso do relógio).

A Apple continua se concentrando em recursos relacionados à saúde, como ECG e Detecção de Quedas no Apple Watch Series 4 — sendo o ECG, como esperado, o recurso mais desejável de acordo com a última pesquisa da empresa.


Apple Watch Series 4 dourado

Apple Watch Series 4

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 3.599,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 333,25
Tamanhos: 40mm ou 44mm
Materiais: alumínio ou aço inoxidável
Características: GPS ou GPS + Cellular
Cores: diversas
Lançamento: setembro de 2018

Botão - Comprar agora

Sinha também afirmou que todos os recursos presentes na maioria dos smartwatches (monitoramento de saúde, GPS1, pedômetro, NFC2, notificações, etc.) são engrenagens importantes para esse aumento na adoção por parte do público, mas que a bateria limitada ainda é o principal ponto negativo.

A Samsung também teve um crescimento bastante considerável, na casa dos 127%, atingindo 11,1% de market share — ainda assim, isso representa menos de um terço do mercado que a Apple tem, com 35,8%. Esse desempenho da sul-coreana se deu, segundo o analista sênior da Counterpoint, Sujeong Lim, graças aos últimos lançamentos da linha Galaxy os quais vêm com baterias melhores, um visual mais tradicional e conectividade celular — se tornando a grande alternativa para o Apple Watch para quem está imerso no ecossistema Android.

Falando sobre a inovação do segmento em si, o diretor associado da empresa, Brady Wang, afirmou que “as telas dobráveis estão chegando aos smartwatches”. No entanto, ainda estamos nos estágios iniciais dessa evolução — tais aparelhos precisarão melhorar bastante (menos volume, formas menos robustas, mais elegância, software otimizado, etc.). Segundo as projeções de Wang, os smartwatches com telas flexíveis deverão se tornar mainstream após 2025.

Enquanto isso, a Apple vai fazendo a festa.

via MacRumors

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes