Justiça define que Qualcomm violou leis federais antitruste dos EUA

Ah, os altos e baixos da vida… pouco mais de um mês após o acordo multibilionário entre Apple e Qualcomm, a fabricante de chips foi oficialmente acusada de práticas anticompetitivas no caso contra a Federal Trade Commission (FTC) — basicamente o que começou tudo, no início de 2017.

A decisão foi emitida pela juíza Lucy Koh, a qual concluiu que as práticas comerciais da Qualcomm violam leis federais antitruste dos Estados Unidos. As informações são do FOSS Patents.

No relatório de 233 páginas, a Qualcomm foi ordenada a renegociar os termos de licenciamento existentes, de forma que eles sejam separados de qualquer contrato de licenciamento de patente (prática conhecida como “sem licença, sem chips”).

Renegociar os contratos existentes significa que a decisão de hoje terá implicações significativas no recente acordo firmado com a Apple, uma vez que também ficou definido que a Qualcomm deverá fazer novos termos sem ameaçar cortar o acesso aos seus modems, softwares e suporte técnico.

A Qualcomm não deve condicionar o fornecimento de chips com base no status da licença de patente de um cliente e deve negociar ou renegociar os termos da licença com os clientes de boa fé sob condições de não ameaçá-los quanto ao acesso ou o fornecimento de chips e softwares ou suporte técnico associado.

A Qualcomm certamente deverá recorrer da decisão, mas o especialista em patentes e fundador do FOSS Patents, Florian Mueller, acredita que a empresa tem pouco espaço para apelar devido às “provas incontestáveis de violação”.

Entre outras exigências, a Qualcomm também deve disponibilizar licenças de patentes para fornecedores de modems concorrentes sob “termos justos, razoáveis e não-discriminatórios” (fair, reasonable, and non-discriminatory, ou FRAND) e não poderá entrar em acordos exclusivos para o fornecimento de novos chips.

A lista de empresas que possuem acordos com a Qualcomm e foram analisadas é a seguinte:

Não está claro se a Apple sabia ou tinha algum indício de que a FTC venceria seu processo contra a Qualcomm (para que isso tivesse alguma implicação sobre seu imbróglio com a fabricante). Não obstante, a gigante de Cupertino sabe que a Qualcomm é líder no desenvolvimento de chips 5G e que essa é a sua única opção a curto prazo para entrar no mercado.

Leia também

Nem a Qualcomm, nem a Apple comentaram a decisão da juíza Koh, por ora. Relembre a evolução do caso entre a fabricante de chips e o órgão de fiscalização americano aqui.

via 9to5Mac

Posts recomendados
Comentários

O Modo Escuro foi ativado ou desativado.
Atualize esta página para ver os comentários.


Carregar mais posts recentes