Proteção do Vista quebrada por força bruta

Saiu na INFO Online:

A notícia não é boa para a Microsoft: um código para ativar o Windows Vista está disponível na internet.

Segundo o Kez News, site especializado em Windows, há um programa chamado Vista Brute Force Keygen, ou seja, um gerador de chaves para ativação do Vista. O Kez News também mostra depoimentos de usuários que dizem ter conseguido ativar o Vista com a ajuda desse programa.

Continua:

O termo Brute Force, no nome do gerador de chaves, refere-se ao método utilizado. Trata-se de um esquema de crack que encontra uma chave válida após milhares, ou milhões, de tentativas. Portanto, deve consumir longo tempo de processamento. Um dos usuários que atestam o funcionamento do crack afirma ter conseguido três chaves “legítimas” após cinco horas.

O Vista Brute Force Keygen está disponível na web. Se de fato o programa funciona, haverá grande número de cópias não oficiais do Windows legitimadas pela Microsoft. Até aí, o problema é só da Microsoft. No entanto, o gerador de chaves também pode, por acaso, encontrar muitas que já foram vendidas, o que será um problema para os compradores do sistema operacional.

Imagine-se o seguinte quadro: alguém compra o Vista na loja, instala-o e não o ativa imediatamente, o que é comum. Então alguém, com a ajuda do Keygen, encontra exatamente a chave vendida a esse usuário e registra com ela uma cópia do Vista. Quando o usuário resolver ativar o seu sistema, será bloqueado pela Microsoft.

É claro que a Microsoft pode fazer mudanças no sistema de proteção do Vista e acabar com a farra da força bruta. Mas, até lá, é possível que haja muito vexame pelo caminho.

Gente, o que as pessoas não fazer para quebrar o código de um sistema! Eu sinceramente gostei muito do Vista, tirando os problemas com softwares antigos, algum hardware incompatível, proteções de direitos autorais em excesso e tal, é o melhor Windows lançado até hoje. Mas ainda está muito caro. Tem muita gente que vai querer “economizar” da maneira equivocada. Fazer o quê?

Enquanto isso, nós da maçã aguardamos ansiosos o Leopard.

Posts relacionados

Comentários