Contagem regressiva para o Boot Camp

Particionando um disco com Boot CampFiquei assustado esta noite com o comentário do leitor Sérgio, no meu texto sobre o Boot Camp, e resolvi investigar sobre o assunto. Ele disse o seguinte:

Olá, que história é essa do Boot Camp expirar em 30 de setembro?

Quando chegar esse dia o Windows não vai mais funcionar?

Não sabia desse fato, achei que fosse mais um boato desses que se fazem famosos por aí. Qual não foi meu espanto quando fiz uma busca rápida no Google e encontrei três lugares onde se falava do fim da licença beta do Boot Camp, o programa que salva a vida de muitos usuários de Windows que querem ter um Macintosh.

O primeiro deles foi a página de termos sobre o uso do Boot Camp, cujo item número 3 diz:

Term of License. The term of this License shall commence upon your installation or use of the Apple Software and will terminate automatically without notice from Apple upon the next commercial release of the Apple Software, or September 30, 2007, whichever occurs first. Your rights under this License will also terminate automatically without notice from Apple if you fail to comply with any term(s) of this License. Upon the termination of this License, you shall cease all use of the Apple Software and destroy all copies, full or partial, of the Apple Software.

A licença irá terminar automaticamente, sem aviso por parte da Apple, até o próximo lançamento comercial desse software, ou 30 de setembro de 2007, o que vier primeiro. Ou seja, seria o fim de qualquer suporte por parte da Apple ao Boot Camp beta — nada mais justo, visto que é uma versão beta, do mesmo jeito que um Windows Beta. Isso também nos indica de maneira mais forte que o Leopard poderá sair a partir de outubro, já que o Boot Camp será parte integrante do novo sistema operacional. Também pode ser que saia antes, então temos mesmo é que ficar atentos, porque estes próximos meses serão de muitas novidades vindas de Cupertino e São Francisco.

Mas aí vem o segundo local onde li sobre o assunto, nas notícias da CNET:

“The Windows installation on a user’s Mac will continue to work after the Boot Camp license expires,” said Apple spokeswoman Lynn Fox, in response to a query from CNET News.com. However, Fox said the Boot Camp Assistant software, which helps set up and manage Windows partitions, will not work after the beta period ends. Also, Fox said that Apple will not provide further driver updates for beta users.

O que a relações públicas da Apple quis dizer foi que o Windows não vai desaparecer do Mac com Boot Camp, nem os arquivos irão ficar inacessíveis de repente. Por outro lado, quem precisar utilizar o Boot Camp para qualquer ajuste nas partições, ou até mesmo remover o Windows, poderá não ser capaz de fazê-lo. Se isso for verdade, em minha opinião será mais um tiro que a maçã dá em seu próprio pé. Há outras soluções para a gestão de partições do HD que podem ajudar os usuários, mas o Boot Camp não ser mais a ferramenta para eliminar o espaço de disco criado por ele próprio, após seu “vencimento”, não é algo saudável.

De qualquer maneira, basta adquirir o Boot Camp, da maneira que for — comprando sua licença oficial ou usando o Leopard — e ajustar isso tudo. Até porque um usuário de Windows no Mac não vai querer ficar mudando o espaço de partição tantas vezes em um ano, mesmo que às vezes acabe pensando “esse XP está usando muito do meu disco rígido”.

Um terceiro texto, de um artigo que me deixou um pouco mais tranqüilo, ainda cita que a Apple pode vir com uma outra ferramenta para que os usuários da versão beta do Boot Camp não fiquem desamparados, e que os termos de licença são referentes à versão 1.2, sendo que poderia sair uma versão original com data de expiração, ao melhor estilo “trial software”, o que permitiria aos usuários um certo tempo para respirar e pensar na próxima compra.

Pelo sim e pelo não, eu não gosto e rejeito completamente as coisas obscuras. Por mais marketing que uma empresa queira fazer sobre um produto, não justifica jogar com seus clientes. O software é beta, gratuito, e o termo de expiração deveria ficar mais claro na hora da instalação, não sendo apenas um mero termo de um contrato de licença que nem eu li.

Ao contrário do que fazia a versão beta do Windows Vista, que logo na instalação, a primeira coisa que dizia era a data de término do funcionamento do sistema. Ponto para Redmond, pela clareza. Pena que não achei ainda a imagem que mostra essa janela.

Enquanto isso, na floresta… é esperar para ver o que acontecerá. A Apple tem que aproveitar o momento, o fato de o Vista não ser um sistema tão bem aceito como foi o XP em sua época, e tentar não errar para conseguir uma boa parcela do mercado. Ou então que siga contente com seus 2% mundiais.

Posts relacionados

Comentários