O Microsoft Office 2004 já está no lixo

Apple, você conseguiu:

Publicidade

Office no lixo

Em 3 dias de uso do novo iWork ’08, finalmente abri mão e joguei no lixo algo que uso desde esta época, ainda bem antes de eu sonhar em migrar pra plataforma Mac:

Publicidade

Splash screen do Word 6.0

O Microsoft Office 2004, como sabem, é composto por 4 aplicativos de produtividade: Word, Excel, PowerPoint e Entourage.

Há tempos já uso o Mail.app, concorrente do Entourage, como meu gerenciador de emails. Desde sua versão 2.0 o Keynote tomou o lugar do PowerPoint. Na sua última versão, o Pages ainda não batia o Word em diversos aspectos, apesar de eu já ter começado a utilizá-lo vez ou outra. Agora, junto com seu companheiro Numbers, posso dizer aliviado: não preciso mais do Word ou do Excel.

Publicidade

Destaques:

Pages ’08: modo de editor de textos era tudo o que precisava. Até a versão ’06, o Pages já se posicionava como um concorrente indireto do Word, mas meio que mesclado com o Publisher. Agora, ele está bem mais completo, e até então não vi nada que deixa nada a desejar. A barra de formatação contextual — presente em todos os programas da suíte — é uma mão na roda. Change tracking foi muito bem vinda adição, e ainda é compatível com o formato do Word!

Keynote ’08: sou um assíduo criador de apresentações, faço umas 20 por semestre na faculdade. O Keynote é meu maior companheiro nessas horas já há bastante tempo. Com tanto trabalho, tive tempo e experiências das mais diversas para saber o que eu precisaria em um software como este. Na sua versão ’08, ela chegou quase lá, diria que em 95%. O que eu fazia ou tentava fazer na base do “armengue” não é mais necessário, graças à chegada dos Action e Smart Builds. Lindo. Instant Alpha também funciona de forma surpreendente, e adorei a possibilidade de gravar o áudio de apresentações sobre os slides. Quando tiver algo muito complicado pra falar/decorar, já sei o que fazer. Novas transições e efeitos são também sempre muito bem-vindos. Agora, só falta o suporte à camadas, para facilitar o trabalho com múltiplos objetos dentro de um mesmo slide, quando necessário.

Publicidade

Numbers ’08: era tudo o que eu precisava, como básico usuário de planilhas eletrônicas. As tabelas inteligentes são um toque profundamente Apple para o produto, que junto com a possibilidade de criar tabelas independentes dentro de uma mesma planilha fazem que olhemos para o Excel como um produto pré-histórico. A visualização de impressão interativa é simplesmente demais; por que alguém não pensou nisso antes?

Pra completar o pacote, todos eles já abrem o novo formato Open XML, da Microsoft, que só chegará oficialmente a partir de janeiro, quando eles pretendem lançar o Microsoft Office 2008 para Mac. Até lá, tenho certeza que a Apple já está bem adiantada no próximo iWork ’09 — ou seria iWork ’10?

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…