Ainda não será tão cedo que nos livraremos totalmente dos cabos

Mesmo com um MacBook Pro com Wi-Fi (AirPort) e Bluetooth embutidos, ainda dependo bastante de cabos, como podem ver.

Publicidade

Cabos (1/2)

Da esquerda para a direita: cabo de força do MacBook Pro, base Bluetooth do meu Microsoft Wireless IntelliMouse Explorer 2.0, pendrive Kingston de 2GB e o cabo que conecto o laptop ao meu mini-system.

Já na foto seguinte houve bastantes mudanças de uns dias para cá, desde quando eu bati a foto.

Publicidade

Cabos (2/2)

O primeiro cabo é o de rede Ethernet. Esse foi o primeiro a ir embora, justamente estimulado pela idéia de bater essas fotos. Como assim? Eu compro uma base AirPort Express e continuo usando cabo em casa? Bom, o problema é que até um tempo atrás eu não tinha conseguido configurar o meu roteador com a base AirPort para que se falassem de forma que eu pudesse abrir determinadas portas nos dois. Dei uma estudada nos últimos dias e finalmente consegui.

Publicidade

O segundo cabo de lá pra cá é o do meu HD Western Digital de 60GB. A novidade é que esta semana ele ganhou um irmão maior, da mesma fabricante. Um My Book Premium Edition II de 1TB (em breve resenha aqui no MM). Portanto, este cabo não está mais aí (por enquanto está encostado, estou pensando no que fazer com ele), mas há um novo logo ao lado (na entrada FireWire 800) do novo HD.

Por fim, o terceiro cabo deste lado é o do meu iPod 80GB (que nem sempre está aí, claro).

Apesar de achar bonito e em muitos casos super útil, me incomodo um pouco com o posicionamento das entradas do MacBook Pro, principalmente as do lado direito, onde coloco meu mouse externo — simplesmente não dá para trabalhar profissionalmente nos trackpads –, muitas vezes eles acabam me atrapalhando e eu tenho que colocar o mouse bem mais longe do que gostaria. Pensando desse jeito, preferia que as entradas voltassem a ser por trás (lá ele) mesmo.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…