Google se junta a mais de 30 companhias e lança Android, plataforma aberta para dispositivos móveis

AndroidO Google junto com mais de 30 companhias (em novo grupo nomeado Open Handset Alliance) anunciaram ontem o lançamento do Android, primeira plataforma completa de código-aberto para dispositivos móveis, contradizendo rumores de que um telefone celular com a marca Google seria lançado — ainda não foi agora, pelo menos. O Android é uma resposta direta aos fracassados (sim, podemos dizer que o são) projetos Symbian, Palm OS e Windows Mobile.

Baseada em Linux em paralelo com Java, o pacote trará uma série de softwares para aparelhos portáteis: um sistema operacional, softwares de conexões de rede e diversos aplicativos móveis básicos. A primeira versão do kit de desenvolvimento de software (SDK) do Android será disponibilizada no dia 12 de novembro.

Uma das maiores vantagens do Android (que vai de encontro à fechada plataforma do iPhone) é customização: usuários poderão ajustar seus telefones de acordo com seus interesses, personalizando suas telas de entrada, estilo do discador e qualquer um dos aplicativos. Aliás, é claro, trata-se de uma plataforma completamente aberta para aplicativos de terceiros; até mesmo o sistema operacional é aberto, então diversas variações personalizadas devem começar a pipocar com o tempo.

A aliança inclui empresas como T-Mobile, Sprint Nextel, Motorola e Samsung. Três fortes nomes não presentes são Apple, Palm e AT&T. A previsão é de que os primeiros aparelhos baseados na plataforma sejam lançados no segundo semestre de 2008.

Bom, se será um sucesso ou não eu não sei dizer, mas a iniciativa no mínimo forçará a Apple a liberar ainda mais rápido um SDK para o iPhone.

Posts relacionados

Comentários