O “Grande Irmão” no réveillon da Paulista

Réveillon da Paulista será monitorado por “supercâmeras”

[…] O público de mais de 2 milhões de pessoas aguardado para o Réveillon da Paulista, que neste ano completa 10 anos, será monitorado por “supercâmeras”, que podem captar com precisão imagens a uma distância de até 1 quilômetro. Essas câmeras, acionadas por controle remoto, fazem parte do esquema de segurança da festa, que contará ainda com 1.700 homens entre policiais militares, guardas civis metropolitanos e seguranças particulares […]

Ao ler a notícia, fiquei com uma dúvida: será que alguém teve o cuidado de verificar se estas “supercâmeras” funcionam à noite? Não me surpreenderia se, durante a festa, descobrissem que tais máquinas, com a luz noturma, são mais cegas do que o Mr. Magoo

De qualquer modo, não entendo os motivos pelos quais a Prefeitura insiste em manter esta festa na Av. Paulista, atrapalhando todo o trânsito da cidade. Locais como o vale do Anhangabaú ou o próprio Sambódromo seriam — a meu ver — muito mais adequados.

Posts relacionados

Comentários