Rede Wi-Fi gratuita estreará no Rio de Janeiro em 2008

O ano vai começar em grande estilo para o Rio de Janeiro. E quando eu digo grande estilo, quero dizer que, dessa vez, uma ação pública dará um avanço tecnológico digno de grandes capitais no mundo.

Publicidade

Vamos aos fatos anteriores a isso, pra que se tenha idéia do que isso irá representar, aqui no Brasil, como um todo:

O estado do Rio já tinha desenvolvido algumas ações de inclusão digital, que renderam ao Projeto Piraí Digital prêmios da UNESCO como exemplo de como implantar um programa de sucesso na integração das comunicações de internet de um município. E o projeto de Piraí já é bem antigo; tem, se não me engano 5 anos, sendo ele de 2003.

Ano passado, em 2007, Betrand Delanöe, prefeito de Paris, anunciou um projeto que rendeu um post no meu blog pessoal, o Digo, onde eu apontava as ações parisienses como modelo de uma civilização integrada, participativa, com exemplos que vão desde as suas bicicletas públicas até esses seus novos pontos de conexão sem fio espalhados pela cidade. O projeto, que prevê 400 pontos de acesso em Paris, terminou o ano com 250 deles já instalados. Esse projeto em Paris custará, ao todo, cerca de 3 milhões de Reais.

Publicidade

Pronto. Depois de um modelo reconhecido pela UNESCO e um exemplo de uma grande cidade, como Paris, o que faltava pra que aqui se montasse para o cidadão comum uma rede realmente pública, onde não se beneficia somente instituições, mas também os cidadãos? Agora, pelo menos no Rio de Janeiro, não falta mais nada.

Amanhã, dia 3 de janeiro, haverá um evento na Praia de Copacabana, às 10h onde o projeto será lançado oficialmente. O projeto, inicialmente, distribuirá sinal Wi-Fi em toda a Avenida Atlântica, podendo alcançar, também, a Av. Nossa Sra. de Copacabana. O projeto prevê a utilização gratuita de moradores, turistas e quem mais passar pelos pontos onde tenham sinal de internet. Não bastasse levar a internet à praia mais famosa do país, o projeto levará, também, o Wi-Fi a todos os municípios da Baixada Fluminense, com todo o Estado do Rio sendo coberto com internet sem fio em até 1 ano e meio.

Publicidade

Não vou negar: eu achava que esse era um tipo de notícia que eu não leria facilmente em tão pouco tempo. Tem menos de 6 meses que isso foi lançado em Paris, que, mesmo lá, houve diversas brigas políticas entre o governo que ofereceria o serviço gratuito e os empresários que perderiam o direito de cobrar por tal serviço. Pra mim, isso era mais um exemplo de como as coisas funcionavam perfeitamente sincronizadas com o interesse do cidadão por lá, algo que eu sempre achei inimaginável por aqui, onde interesses comerciais são sempre prioritários.

Quando eu vi, por exemplo, que custou “só” 3 milhões de reais para fazer essa rede em Paris, logo pensei que não seria tão difícil fazer aqui também, com o réveillon de Copacabana, sozinho, custando a mesma coisa. Porém, o projeto, felizmente, foi mais além e trará cobertura total aos municípios do Rio pelo preço equivalente de R$40 milhões.

É uma notícia a ser comemorada, não só por cariocas, mas, por brasileiros em geral. É a demonstração de coisas boas que trazem benefícios imediatos ao cidadão podem ser feitas. E, garanto a vocês, não demorará tanto até que outras cidades do Brasil façam o mesmo.

Esse será realmente um feliz 2008!

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…