Tudo o que você precisa saber sobre o Remote Disc dos novos MacBooks Air

Quem não sabe ainda, fique sabendo: não rola reproduzir filmes (e, claro, não há suporte para conteúdo em HD) via Remote Disc. O Engadget reuniu todas as informações que precisamos saber sobre o novo recurso de compartilhamento de drives óticos introduzido pela Apple no lançamento do MacBook Air.

Publicidade

O instalador do software pesa 42.3MB no Mac, mas diz que deve tomar 86MB de espaço quando instalado — a Apple, porém, afirma que o instalador está com a informação errada, e que ele não usa nem perto do espaço que diz que precisa. O engraçado é que, no Mac OS X, ele pede um restart da máquina, enquanto no Windows isso não é preciso.

Instalação do Remote Disc no Mac OS X

Instalação do Remote Disc no Mac OS X

Cada conexão de disco remoto necessita ser autorizada pelo usuário da máquina que está com o drive compartilhado. Como isso ainda é novidade, não é possível, por exemplo, dizer que máquina XYZ específica está sempre autorizada a conectar na máquina. Porém, já há uma opção para permitir que qualquer máquina se conecte, sem a necessidade de autorização.

Publicidade

Ejetar o disco pelo MacBook Air não o ejeta no computador onde a mídia está inserida; ele simplesmente é ejetado virtualmente no laptop. Se o procedimento contrário for feito, porém, o host recebe uma janela alertando que o disco está sendo usado por outra máquina; ele pode, é claro, forçar e ejetá-lo do mesmo jeito.

Como a Apple já disse, é possível até mesmo reinstalar o Mac OS X via Remote Disc. Para isso, porém, é necessário o aplicativo Remote Install Mac OS X. O processo, apesar de simples, fica bem pesado via redes sem fio. Em testes do pessoal do Engadget, o boot (o disco compartilhado é acessado segurando Option enquanto a máquina é iniciada) compartilhado demorou cerca de 10 minutos via 802.11g. Via 802.11n as coisas devem melhorar, mas o ideal, nestes casos, é que a conexão seja feita com cabo.

Compartilhamento de discos remotos

Compartilhamento de discos remotos: clique para ampliar

O chato disso tudo é que a Apple não permite, via software, que mídias sejam reproduzida via rede. A limitação se aplica para DVDs comerciais, então deve ser possível, por exemplo, que filmes pessoais gravados com o iDVD sejam reproduzidos via Remote Disc. Não é possível, também, ripar DVDs via rede usando ferramentas como o HandBrake, ouvir CDs de música e nem gravar um disco remotamente.

Apesar de tudo isso, o Remote Disc funciona muito bem no que se propõe a fazer. Quem sabe, em futuras versões, a Apple decida aprimorar o recurso ou, claro, que soluções de terceiros resolvam algumas das limitações impostas pela empresa.

[Dica do Murilo “Murilo78” Souza, valeu!]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…