Seria Obama o Mac e Clinton o PC?

Excelente artigo do New York Times brinca com uma analogia entre os dois principais candidatos à presidência dos Estados Unidos — Barack Obama e Hillary Clinton — e os personagens da campanha Get a Mac, da Apple — Mac e PC.

Seria Obama o Mac e Clinton o PC?

Como sabemos, candidatos são sempre analisados sob os mais diferentes aspectos, tais como suas escolhas de vestuário, a forma como se apresentam e discursam e até mesmo como riem. Desta vez, a análise foi feita através do seus sites: barackobama.com e hillaryclinton.com; a partir deles, concluíram que Obama seria, de fato, o Mac, e Clinton o PC, no mundo eleitoral.

O site de Obama é mais harmonioso, com bastante espaço livre e uma paleta de cores azul bem suave. Sua barra de menus é bem parecida com a utilizada pela Apple no site do iTunes. Sob diversos pontos de vista ele deixa claro que foi desenhado com uma audiência mais jovem e alerta à tecnologia em mente — utilizando recursos bem atuais como os que tornaram o iPod tão popular.

A ligação entre os candidatos e a Apple já vem de algum tempo. No começo das suas campanhas, uma paródia do popular comercial ”1984” da empresa pintou no YouTube colocando a Srta. Clinton como a face da oposição — a Big Blue.

Comparado com o site do seu concorrente, o portal de Clinton usa um esquema de cores mais tradicional, com um azul mais escuro, linhas nítidas e retas dividindo o conteúdo e ícones estilo clipart do Office ao lado de botões para se voluntariar, por exemplo. Além disso, boa parte do site de Clinton é escrito em CAPS, o que na internet, com muitos de vocês sabem, significa gritar. Não é lá muito boa netiqueta.

A analogia mais interessante, porém, vai para o fato de que, apesar do iPod dominar na seara de players digitais, o Mac continua sendo utilizado por um nicho de usuários de computadores. Pensando desta forma, o PC ganharia a eleição com muita folga — e o Mac teria cerca de 5-7% dos votos.

É muito interessante ver a evolução de sites políticos se integrando mais com o público, com opções de interação com sites sociais e, é claro, blogs (não muito pessoais, é verdade) integrados aos sites dos candidatos.

[Dica do Compulsivo, muito obrigado!]

Posts relacionados

Comentários