Build interno do Safari já atinge pontuação 90/100 no novo Acid 3 Test

Planet WebKitO Acid 3 Test foi oficialmente lançado e o Dave Hyatt, que comanda o blog Surfin’ Safari, já nos traz algumas informações sobre os builds internos do navegador da Apple e como ele está se saindo no novo teste.

Publicidade

O Acid 3 é bem mais complexo que o Acid 2. Ele sobre uma série de padrões e traz diversos testes individuais, nos quais os browsers precisam renderizar uma seqüência de caixas que aparecem dinamicamente na tela, em um padrão de escada. Para cada grupo de testes realizado com sucesso, as caixas são preenchidas com uma cor diferente.

Todas as atuais versões oficiais dos maiores browsers (Firefox 2.0, Safari 3.0, Opera 9.0 e Internet Explorer 7.0), segundo o Dave, atingem uma pontuação ainda bastante baixa. O Safari, por exemplo, só consegue 39/100.

Publicidade

De qualquer maneira, ele explica que nem por isso eles possuem mecanismos ruins, já que para conseguir um 100/100 (nota A+) o navegador precisa passar com nota máxima em praticamente 100 diferentes testes. Na realidade, todos eles conseguem passar por boa parte dos testes, mas por algum bug pequeno ou outro, não completam determinadas fases, o que leva o score lá pra baixo.

Acid 3 Test quando realizado com 100% de sucesso

Acid 3 Test quando realizado com 100% de sucesso

A novidade é que a versão interna do Safari já entrou na classificação de nota “A”, com uma pontuação de 90/100. Estou rodando na minha máquina o Firefox 3.0b3 e consegui 61/100. Segundo o Fred, da nossa equipe, o último build do Firefox já trouxe avanços e estão em 68/100.

Para conseguirem completar os testes com sucesso, Dave e a equipe de desenvolvimento do Safari trabalharam em uma série de bugs e pendências, tais como suporte para seletores do novo padrão CSS3, correção de diversos testes envolvendo suporte a SVG, aprimoramento na compatibilidade DOM, entre outros.

É ótimo ver iniciativas como esta sendo tão valorizadas hoje em dia, principalmente com a ótima e saudável concorrência que ocorre no mercado de browsers. Esperemos que todos os grandes navegadores consigam atingir pelo menos 90/100 em suas próximas versões oficiais distribuídas para o público.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…