Safari atinge 6,22% de market-share; Microsoft diz que browser não é seguro no Windows

Os últimos dados de fatia de mercado dos browsers acabam de ser divulgados pela Net Applications: pela primeira vez na história, o Safari bateu a marca dos 6%, atingindo 6,22% de market-share.

Publicidade

Market-share de browsers

No mês passado, ele estava em 5,81%, o que comprova o seu crescimento acelerado. Faz já nove meses que ele bateu a marca dos 5%. Seu uso praticamente triplicou desde junho de 2005, quando ele registrava 2,14%.

Publicidade

Ironia ou não, a Microsoft afirma, agora, que o Safari não é seguro na plataforma Windows. Uma “brecha de segurança” foi descoberta no navegador, que permite que atalhos para sites maliciosos sejam colocados sem controle na Área de Trabalho do usuário — na verdade, até a versão para Mac é afetada, só que a pasta padrão de downloads, neste caso, é ~/Downloads/, menos mal.

Safari Carpet Bomb

Safari Carpet Bomb

A Apple, porém, afirma que não acha que precisa correr para corrigir este problema. Em um email enviado à Nitesh Dhanjani, que alertou-os da brecha, a Apple disse que isso não necessariamente será solucionado, visto que a sugestão dele seria forçar os usuários a aprovarem cada download manualmente.

A possibilidade de uma nova preferência “Pergunte-me antes de fazer o download de qualquer coisa” é uma boa sugestão. Arquivaremos-na como um pedido de melhoria para o time de desenvolvimento do Safari, mas note que não tratamos isso como uma brecha de segurança, e sim uma forma de evitar downloads indesejados. Isso requer uma avaliação do nosso time de Human Interfaces, mas isso pode levar um certo tempo, se é que um dia será implementado de fato.

A Microsoft afirma que um cracker poderia enganar usuários, fazendo-os visitar um site malicioso que faria o download de conteúdos para sua máquina e executaria-os localmente, utilizando as mesmas permissões do usuário logado. O interessante é a recomendação de segurança dada por ela: “Não use o Safari no Windows.”

Publicidade

Ah, claro, é mais fácil fazer isso do que simplesmente alterar a pasta padrão de downloads realizados por ele.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…