Mac é Pop no seriado gay “Queer as Folk”

Colaboração especial por Deni Kasama.

Baseada em uma produção inglesa homônima, Queer as Folk foi uma série polêmica até onde poderia ter sido (talvez tenha ido um pouco além). Tratar de assuntos como homossexualidade na televisão ainda não é algo fácil (basta ver os beijos gays que a Globo tem vetado em últimos capítulos de novelas), menos ainda em 1999, quando a série começou a ser produzida. O sucesso, contudo, garantiu-se até agosto de 2005 quando, após 82 episódios, o último capítulo foi ao ar para o público norte-americano.

Ambientada em Pittsburgh, a série é centrada no cotidiano de cinco personagens — Michael, Brian, Ted, Emmett e Justin. Em uma sociedade que se mostra permissiva — mas ao mesmo tempo preconceituosa e opressora —, o dia-a-dia destes personagens acaba apresentando conflitos interessantes que não se observam com as mesmas facetas em seriados do gênero, como Sex and the City.

Confesso que foi uma grata surpresa ver Macs no seriado. Assim que vi um, lembrei-me de um post que vi por aqui tratando de homossexualidade e Macs.

No Brasil, a série foi exibida pelo canal Cinemax (posteriormente na HBO Plus) com o nome de Os Assumidos.

As imagens foram retiradas de episódios da segunda temporada (2002): o iMac G3 de Michael Novotny (interpretado por Hal Sparks) — destaque para a pele de onça em volta — e o PowerBook G4 de Brian Kinney (Gale Harold), um publicitário bem-sucedido, tido por muitos como arrogante e prepotente, mas que está sempre “salvando o dia” na hora exata e no lugar certo.

Posts relacionados

Comentários