OpenOffice e StarOffice, alternativas à suíte da Microsoft

Uma dica para os que estão chegando agora no mundo Mac e/ou para os que ainda não se acostumaram com o iWork — suíte de produtividade da Apple e concorrente do Microsoft Office — é o OpenOffice, um software gratuito e de código-aberto, multiplataforma, compatível com o formato do MS Office e o ODF (OpenDocument), atualmente na versão 3.0 beta 2.

Atenção: este post não tem como objetivo discutir se um é melhor que o outro. Esta questão depende da necessidade e da experiência de cada pessoa com as alternativas expostas aqui.

O que me chamou mais a atenção foi a interface bem parecida com a suíte da Microsoft e os botões na barra de ferramentas (atalhos para os comandos mais comuns), bem diferente do visual clean-até-demais do editor de textos da Apple, por exemplo.

Com relação às funcionalidades, ele não deixa nada a desejar, tem praticamente todos os recursos do concorrente da gigante de Redmond, mas, como nem tudo é um mar de rosas, a compatibilidade dos arquivos criados entre as suítes não é perfeita e, talvez por se tratar de uma versão beta, ele travou algumas vezes na minha máquina (principalmente abrindo arquivos .pps).

Para quem não quiser se aventurar nesse beta, a última versão final liberada é a 2.4.1 que pode ser baixada aqui.

Outra alternativa de peso, mas a um custo de US$70 (versão 8, apenas para plataformas Windows, Linux e Solaris), é o StarOffice, adquirido em 1999 pela Sun Microsystems e base para o desenvolvimento do OpenOffice. Atualmente, ele encontra-se na versão 9 beta — esta sim, gratuita, com suporte à plataforma Mac OS com processadores Intel e o idioma português do Brasil.

As duas alternativas apresentam excelentes editores de textos, planilhas, programas de apresentação, de desenho e banco de dados. 🙂

Posts relacionados

Comentários