MacMagazine no Gestão do Futuro, com Steve Wozniak

Aconteceu ontem, aqui em Belo Horizonte (MG), a palestra de Steve Wozniak para o fórum Gestão do Futuro. Como você sabe, a presença do MacMagazine já estava super confirmada e eu fui o sortudo que teve o prazer de conhecer pessoalmente o Woz, que completou 58 anos de idade no dia 11 de agosto.

Chegando ao Palácio das Artes, fui logo pegar minha credencial e aproveitar para fazer um lanchinho. Com a correria de sair direto do trabalho para o evento, nem tive tempo de pensar em comer. Sorte minha: o cerimonial tinha preparado um verdadeiro banquete para os participantes e ainda teria um jantar após a palestra. Aproveitei, também, para conhecer o Nick Ellis e o Carlos Cardoso.

No horário, fomos todos para o grande teatro. Mas antes do Woz subir ao palco, a carioquíssima Fernanda Abreu deu uma palhinha com um pocket show para animar a platéia. Nunca tinha visto um show dela, valeu a pena!

Após o show, Woz subiu ao palco e começou a contar sobre a sua vida. Disse que sempre foi uma pessoa muito curiosa, estava sempre tentando descobrir como as coisas funcionavam. Mencionou que teve conhecimento do que era computador em um jornal que estava em sua casa e que, a partir daquele momento, era aquela “coisa divertida” que ele queria construir um dia.

Ele contou como conheceu Steve Jobs — ainda adolescente — e o que fez com que esses dois se tornassem amigos. Falou também que, já na faculdade, Jobs era um cara muito diferente. Freqüentava apenas aquelas aulas que julgava serem importantes e conversava com poucas pessoas –- apenas com aquelas que iriam lhe agregar algo de importante.

Resumindo toda a história (até mesmo porque não dá pra contar tudo aqui), ele fala que sempre foi um pessoa estudiosa, curiosa, procurando criar coisas novas, melhores e compartilhar com todos. Possuía sempre uma coisa em mente quando projetava seus equipamentos: fazê-los da melhor forma possível, usando a menor quantidade de componentes — o menos é melhor (ou menos é mais) que, até hoje, é o lema preferido e adotado por Jobs e pela Apple.

Contou, ainda, que Steve Jobs sempre foi uma pessoa de visão, que buscava formas diferentes de ficar bem sucedido e ganhar dinheiro — conta que o seu sonho era de se tornar alguém importante na vida, com alguma grande realização.

Muito simpático, Woz recebeu alguns poucos fãs em seu camarim — acho que uns oito, ao todo. Conversou um pouco com cada um e posou para fotos. E, é claro, eu estava lá:

Ele me deu um de seus cartões — o cartão mais bacana que eu já vi em toda a minha vida! Feito de uma fina chapa metálica, possui todos os dados e cortes feitos a laser. Impressionante!

Confira dois pequenos trechos da apresentação do Steve Wozniak. Está um pouquinho tremido, mas dá para assistir:

[quicktime width=”530″ height=”414″]http://macmagazine.com.br/wp-content/files/2008-09-02-woz.mov[/quicktime]

O evento foi realmente um sucesso. Em Campinas (SP), a organização teve que realizar uma segunda noite de palestra, devido à enorme procura. Aqui em BH, segundo a organização, mais de 1.400 pessoas foram prestigiar um dos fundadores da Apple.

Quem quiser ver mais fotos, pode conferir meu set sobre o evento no Flickr.

Gostaria de agradecer aqui à Juliana Souza e à Paula Bortolini, da BI Internacional, por toda a ajuda que elas nos prestaram. Muito obrigado!

Posts relacionados

Comentários