Já estou com o meu iPhone 3G tupiniquim!

Depois de todo o auê de ontem, cheguei hoje às 9h40 no Pátio Brasil Shopping (aqui em Brasília), um pouco antes dos portões serem abertos (às 10 horas). A loja da Claro só abriu cerca de 15 minutos depois mas, a essa altura do campeonato, a fila formada já tinha 20-30 pessoas e o staff da loja se divertia tirando fotos.

A quantidade de unidades cedida a cada ponto de venda da Claro foi tão pequena (nesta, segundo me informaram, foram 100) que só havia um único aparelho em demonstração. Os vendedores se mostraram super desinformados e mal treinados, pouco sabendo sobre os planos Claro iPhone 200, 300 e 400. Com isso, a média de atendimento por pessoa foi de cerca de uma hora; no meu caso, em especial, foram duas horas — em pé, num calor infernal, de tanta gente que havia dentro da loja.

Depois de muito sufoco, saí de lá com o primeiro iPhone 3G tupiniquim da equipe MacMagazine. Ele vem com o firmware 2.0.2, sem formatação para os números nacionais. Fica a cargo do cliente ativar e atualizá-lo na própria loja ou então realizar o processo todo em casa, já que o site da Claro oferece instruções para isso. Se bem que nem precisa: é um tal de Continue, Continue, Continue

Para quem está em dúvida, não é necessária a aquisição de nenhum chip especial para o iPhone 3G. O próprio chip 2G (GSM) funciona no aparelho sem quaisquer problemas ou limitações mas, como afirmamos anteriormente, todos são vendidos bloqueados. Eu, que tinha um iPhone de primeira geração, mal consigo acreditar que não preciso mais de ZiPhones ou PwnageTools da vida… o saldo da conta diminuiu, mas isso é simplesmente show de bola!

É nóis:

Posts relacionados

Comentários