iPhone 3G tupiniquim: primeira avaliação

Atendendo a diversos pedidos, deixarei aqui algumas dicas pessoais e impressões que tive nesse primeiro dia com o iPhone 3G da Claro. Dividi os assuntos e, caso tenham alguma outra dúvida ou queiram contribuir, postem nos comentários, que desse modo teremos experiências de outras pessoas para comparar um determinado assunto.

Este espaço é para deixar as pessoas interessadas a par das funcionalidades do celular da Apple e fazer uma comparação com o modelo antigo em algumas situações. Caso não tenha interesse no aparelho ou nessas informações, é só ignorar este artigo e continuar lendo os demais, pois não entrarei no mérito de outras marcas e modelos de celular, ok? 😉

Bateria
Para quem está acostumado com o aparelho 2G, este é um ponto sensível no novo modelo. Passei o dia com a rede 3G habilitada, ouvindo músicas, usando o GPS ocasionalmente, surfando na internet e checando emails. Resultado: a bateria quase foi pro “saco”. Restou menos da metade, mas, pensando no tanto que o usei hoje, defino esse quesito como “BOM”.

GPS
Já sabemos que o iPhone usa vários recursos para conseguir a localização para o usuário (triangulação de antenas, Wi-Fi e GPS) e, resumidamente, digo que quando funciona direitinho… é espetacular! Se você está no terceiro andar do subsolo de um prédio e não consegue uma boa localização no aplicativo Mapas, conve nhamos que não foi à toa! 😉 Na rua, ele cumpre muito bem o prometido e, quando estamos em movimento, a bolinha azul nos acompanha para onde vamos.

Rede 3G
Grande diferencial com relação ao modelo anterior, junto com o GPS, foi um recurso do qual não tive muito o que reclamar. Realizando testes no velocímetro do RJNET, obtive uma média de velocidade de 850Kbps, o que corresponde a uma taxa de transferência de aproximadamente 100KB/s. Porém, aqui em PPP (“pleno plano piloto”, hehe), “centro” de Brasília, tive alguns problemas com o sinal que ora caia, assumindo a rede EDGE automaticamente mas falhando a ligação, ora aparecia bem forte e constante.

Visual Voicemail
Simplesmente uma mão na roda! A primeira vez acessado, temos que configurar uma senha e uma saudação (é possível optar pela mensagem padrão da operadora ou gravar uma nova); depois disso, é só utilizar normalmente o serviço que, por sinal, é muito simples e de grande valia. Alguns sites e blogs comunicaram problemas para utilizá-lo e outros reportaram que os clientes Vivo não terão esta funcionalidade neste primeiro momento. “Futricando” o código da comentada mensagem: “Atualização para ajustes da operadora”, eu vi que para a Claro realmente já existe a configuração (APN, login e senha) do serviço.

Tonalidade quente
Isso foi algo muito discutido comigo e não ouvi ninguém falar bem. Esse problema detalhe, reportado há algum bom tempo por nós, parece ainda persistir nos atuais modelos. 🙁

Desbloqueio do aparelho
Fui para a loja da Claro certo de que sairia de lá com meu aparelho desbloqueado ou, ao menos, com uma solicitação de desbloqueio do mesmo. Para a minha surpresa, quando eu solicitei esse meu direito ao vendedor, recebi a resposta que desbloqueando o meu aparelho pela Claro eu perderia a garantia da Apple, já que assim seria possível instalar aplicativos não-autorizados (WTF?!). Ainda atordoado com a confusão do rapaz sobre jailbreak e desbloqueio, ele me pediu para que voltasse à loja na semana que vem, pois as informações ainda estavam muito recentes e ele não tinha muito conhecimento sobre esse assunto relacionado ao iPhone. Em casa, liguei para o *800 (atendimento ao cliente) e recebi a mesma informação! 😮

Mais
Liguei no atendimento da Claro (1052 ou *800) para tirar uma dúvida sobre o uso do Visual Voicemail e seu custo, e a resposta que recebi foi parecida com a do vendedor na loja na hora que pedi o desbloqueio. O atendente me informou que, por ser um aparelho recente, algumas informações ainda não são conhecidas ao certo, mas que “aparentemente” não é cobrado nada para ouvir as mensagens de voz. Até que essa informação seja confirmada, prefiro acreditar que, para cada mensagem escutada, é gasta uma certa quantidade da franquia de voz do meu plano. Curiosamente, o Brasil ainda não consta na lista de países e operadoras onde o iPhone está sendo comercializado com a opção do desbloqueio autorizado (Dica do iLex, valeu!).

E, para os curiosos, vejam que a Claro atualizou mais uma vez seu logo no iPhone:

Com relação à pergunta que muitos estão fazendo nos artigos e via email — se realmente é vantajoso trocar seu iPhone 2G pelo 3G —, minha resposta é: acredito que se você vai fazer muito uso da internet para checar emails, navegar e se localizar com o Mapas e precise de uma resposta rápida para esses serviços, o iPhone 3G num plano compatível com seu perfil de consumo e com um bom desconto é o ideal pra você.

Se você checa emails ou sites ocasionalmente e não tem tanta necessidade de uma elevada transferência de dados, o modelo 2G está de bom tamanho (talvez até com um pacote de dados extra, para não se assustar no final do mês com a fatura). Agora, se você não pretende usar a internet do celular, nem o Mapas, nem checar emails, a melhor opção é comprar outro modelo de aparelho e um iPod touch para suas músicas, vídeos etc. 😉

Ainda está com dúvida? Experimente assistir à visita guiada!

Aos que já adquiriram o aparelho, alguma reclamação? O que estão achando?

Posts relacionados

Comentários