Rainer Brockerhoff disponibiliza layout de teclado USInternational 1.2; confira vídeo-aula

O desenvolvedor brasileiro Rainer Brockerhoff anunciou hoje, depois de bastante tempo, a disponibilidade de uma atualização para o seu layout de teclado USInternational, que chega agora à versão 1.2. Ele só é compatível com o Mac OS X Leopard, mas versões anteriores continuam disponíveis para usuários do Tiger, Panther etc.

O layout destina-se a usuários que possuem teclados padrão norte-americanos, principalmente os que acabaram de migrar da plataforma Windows. As seqüências de teclas para produzir caracteres acentuados passam a ser, o mais possível, idênticas às usadas pelo layout “U.S. – International” no sistema operacional da Microsoft.

O produto em si não é um aplicativo; trata-se de um layout de teclado lido pelo Mac OS X durante o início de sessão (login) do usuário. Desta maneira, para instalá-lo não basta um duplo-clique ou, muito menos, que ele seja arrastado para a mesma pasta onde encontram-se outros programas instalados na máquina.

Para facilitar a compreensão de todos, gravei uma vídeo-aula instrutiva:

O processo em si é bastante simples:

  1. Baixe o arquivo USI12.dmg (56KB) no site do Rainer.
  2. Clique duas vezes sobre ele para que seja montado na Mesa (Desktop) do Finder.
  3. Abra uma nova janela do Finder e dirija-se à pasta ~/Biblioteca/Keyboard Layouts/ (dentro da sua casinha). Caso ela não exista, será preciso criá-la manualmente; observe bem a forma de digitação do nome. Se preferir, pode colocar o arquivo .bundle na pasta /Biblioteca/Keyboard Layouts/, de maneira que seja acessível a todos os usuários do seu Mac.
  4. Finalize a sessão do seu usuário e depois logue-se novamente.
  5. Abra as Preferências do Sistema (System Preferences), e marque o novo layout na aba “Menu de Entrada”, dentro do painel Internacional. Se estiver utilizando o sistema em português, ele se chamará “E.U.A. Internacional”. Depois, selecione-o na barra de menus do sistema, lá no canto superior direito da sua tela.
  6. Recomenda-se desabilitar o atalho para alternar layouts de teclado, que por padrão vem definido como Command + Espaço — o mesmo do Spotlight.

Em sua versão 1.2, o USInternational migrou para o novo formato XML (versões anteriores usavam o formato resource, obsoleto). Desta maneira, ele deve ser mais compatível com Mac OS X Leopard (10.5) do que as versões anteriores. As principais novidades são:

  • Alguns atalhos de teclado do Finder não funcionavam corretamente; isto foi corrigido.
  • Algumas inconsistências com “caps lock” foram corrigidas.
  • Agora, ele funciona com aplicativos de 64 bits.
  • Compatibilidade com aplicativos Java.
  • Eliminação de problemas no uso dentro do Terminal.
  • Maior compatibilidade com alguns dos programas “Pro” da Apple.

Alguns problemas permanecem, mesmo nesta versão:

  • Ele não funciona corretamente com aplicativos X11 e alguns jogos.
  • Não é possível desligar todos os layouts de teclados embutidos no sistema.
  • Em algumas circunstâncias, o sistema vai comutar para um dos layouts embutidos.

“Num email particular, um engenheiro da Apple me disse que este último é um problema do sistema, vem sendo gradualmente consertado pela Apple em novas versões do Mac OS X, e não é causado por erros nos próprios layouts”, afirmou o Rainer Brockerhoff.

Todos esses problemas não teriam importância se este layout estivesse embutido no Mac OS X. Para convencer a Apple da necessidade disto, envie-lhes um feedback e peça para que incluiam o USInternational numa próxima versão do Mac OS X. Quanto mais pessoas reclamarem, maior prioridade será dada à questão.

Posts relacionados

Comentários