Apple publica carta sobre avanços ambientais durante o ano de 2008

Após o lançamento dos novos MacBooks, uma carta escrita pelo próprio Steve Jobs foi publicada no site da Apple, falando sobre os últimos avanços ambientais da companhia, realizados durante o ano de 2008.

Apesar de algumas melhorias nessa área terem ocorrido durante o semestre passado, acredito que os maiores esforços da “Maçã Verde” vieram com o lançamento dos novos iPods, em setembro, e dos novos MacBooks, na última terça-feira.

A carta do CEO foi divida em três partes. Primeiro, ele falou sobre os componentes que não são mais usados na fabricação de alguns produtos. Como já sabemos, a Apple aos poucos está removendo substâncias prejudiciais ao meio ambiente, o que já pode ser comprovado pela nova linha de portáteis e também pelos novos iPods.

Entretanto, ainda há muito a ser feito. Apesar do trabalho difícil, a Apple está comprometida a eliminar o uso de PVC e retardantes de chama baseados em bromato (BFRs) até o final deste ano, já que os Macs desktop e outros produtos produzidos por ela ainda usam componentes internos com essas substâncias. Para removê-los, ela está fazendo testes com inúmeros tipos de plásticos alternativos. Um dos resultados deles é um cabo de força que utiliza plástico livre de PVC, já em fase final de certificação para uso.

O segundo ponto abordado por Jobs é sobre reciclagem. Durante o ano de 2007, o volume de material reciclado pela Apple cresceu 57%, chegando a 10.500 toneladas. Segundo ele, esse número continua crescendo, e em 95% dos países onde produtos da Apple são vendidos, a empresa oferece opções de devolução.

Por fim, a carta fala a respeito de emissões de carbono. Uma coisa que muitas empresas fazem (e eu sou contra) é pensar que o nível de emissão de carbono deve ser controlado apenas dentro das suas instalações. Mas, assim como Jobs descreveu no site da Apple, é preciso que esse assunto também seja abordado no nível dos produtos produzidos, ou seja, que cada usuário esteja ciente da emissão de carbono causada por um determinado produto, para que possa tomar medidas de como reduzi-la sem afetar o seu fluxo de trabalho.

Para isso, a Apple está disponibilizando relatórios no seu site, falando sobre o consumo e a emissão de poluentes de cada um dos seus produtos. Isso é importante em empresas desse ramo, porque no caso da Apple, a emissão de carbono interna (considerada pelas demais indústrias) não chega nem a 5% do total.

Creio que agora é esperar como a Greenpeace vai reagir aos esforços da Apple em seu próximo ranking sobre as “empresas mais verdes”.

[Via: MacNN.]

Posts relacionados

Comentários