Conheça o Zeebo, novo video game da Tectoy

A Tectoy apresentou na semana passada o Zeebo, novo console que promete pôr “fim à pirataria com um revolucionário modelo de comercialização de jogos.” Previsto para chegar às lojas no ano que vem, ele propõe um conceito revolucionário de entretenimento e, pensando numa expansão global, passa a ser o novo nome da Tectoy of America, fundada em 2007 pela Tectoy S.A., em San Diego (Califórnia, EUA).

Publicidade

O Zeebo representa o fim da mídia física no universo dos video games, uma vez que todos os jogos são armazenados na memória do console (com 1GB de capacidade) e disponibilizados a partir de downloads feitos pela rede ZeeboNet3G. O jogador não precisa usar um modem especial, ter acesso a banda larga ou pagar qualquer mensalidade — basta ligar o console na TV. O Zeebo automaticamente conecta-se à rede wireless ZeeboNet3G, que é totalmente gratuita e disponível onde há cobertura 3G da Claro no país.

Publicidade

A pirataria é um círculo vicioso e o Zeebo rompe esse processo, ao oferecer jogos originais por preços extremamente competitivos e tecnicamente imunes à pirataria, já que não podem ser gravados ou transferidos para outros equipamentos ou mídias.

O console que vem sendo apontado por alguns como “a quarta plataforma de video games do mundo” e será lançado comercialmente no primeiro trimestre de 2009 no Brasil, produzido na fábrica da Tectoy em Manaus (AM). Em seguida, será oferecido para licenciamento em outros países, com foco especial nos mercados emergentes (BRIC — Brasil, Rússia, Índia e China — e afins).

Em terras tupiniquins, o Zeebo será lançado com 6 jogos instalados — 2 da Electronic Arts (corrida e futebol), Action Hero 3D, Treino Cerebral, Prey Evil e Quake, todos em português. Além desses títulos, o catálogo inicial do Zeebo contará com mais de 10 jogos, todos desenvolvidos para essa plataforma e que custarão a partir de R$10/cada — com a promessa de gráficos equivalentes aos do Sony PlayStation 2 —, podendo chegar até R$30, em lançamentos a games mais complexos.

Publicidade

Para 2009, eles prevêem mais de 50 jogos de grandes fabricantes como Activision, Sega, Namco e Capcom, além da EA. Outra novidade é o acelerômetro, que já está sendo desenvolvido pela Tectoy. O joystick contém sensores especiais que detectam e captam os movimentos do jogador e transferem essas ações para o ambiente do jogo.

Aos papais e mamães leitores do MacMagazine, já é uma possibilidade de presente de Dia das Crianças para o ano que vem. O preço estimado do Zeebo será de R$600 — um tanto caro à primeira vista, mas como os jogadores assíduos sabem muito bem, os maiores custos com consoles hoje em dia são seus jogos, comercializados a preços exorbitantes. Com isso em mente, quem sabe o projeto da Tectoy vingue.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…