De graça, até injeção na testa! XX

Bem, é uma pena que não tenhamos ganhado da Apple o catálogo completo da iTunes Store livre de DRM… Eu não penso em me livrar do meu iPod tão cedo, mas entendo que muitas pessoas fiquem furiosas por não poderem ouvir, digamos, as músicas gratuitas de hoje em um Zune, um Sansa Clip ou em seu celular com função MP3 player.

Publicidade

Well, àqueles que não se incomodarem em usar um tocador de mídia limitadíssimo, incapaz de reproduzir mais de 15 cinco formatos de mídia diferentes e com uma bateria longe do alcance do consumidor (siiim, este é o iPod!), ficam as dicas de hoje. Cheias de DRM. 🙁

Toda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda de que gostamos e a trazemos até você, gratuitamente, como nosso Single of the Week. Este mês, você notará uma particular tendência natalina em nossas faixas gratuitas. O que podemos dizer? Estamos entrando no espírito. Faith Hill é conhecida por seu jeitão country, mas, nesta versão para o eterno hino de Natal, ela demonstra toda sua amplitude vocal. Esta é uma emotiva releitura orquestrada de uma das faixas de fim de ano por nós mais adorada.

Eu estou pra ter um enfarto, por conta destas faixas natalinas! Mas vamos lá: o show deve continuar. “O Holy Night!” (link festivo para a iTunes) não é a nossa tão conhecida “Noite Feliz”. Pra mim, foi uma decepção saber disso. 🙁 Não obstante, ouvir uma cantora talentosa como a Faith (que estourou no começo do século com “There You’ll Be”, da trilha de Pearl Harbour) cantando uma melodia tão bela… Mano, isso faz um Natal feliz! Na verdade, esta faixa é recomendável para qualquer época do ano, por conta disso ela já está na minha lista permanente de músicas relaxantes. Pontos mais que extras para o acompanhamento instrumental, que faz a palavra crescendo ter um significado mais que especial. IMHO: 3/5 Uma bela canção de paz.

Nosso Discovery Download põe em foco um gênero diferente a cada semana, oferecendo uma faixa gratuita que julgamos merecer sua atenção. Nesta semana, estamos seguindo a rota até o Natal com este cantor contemporâneo de R&B, Brian McKnight, que chega para adicionar arranjos de uma banda de jazz a uma canção originalmente famosa pela interpretação de Andy Williams, em 1983, “It’s the Most Wonderful Time of the Year”. Tal faixa vem como cortesia no novo lançamento natalino de McKnight, I’ll Be Home For Christmas.

O que a canção anterior tinha de relaxante, esta tem de animadinha: boa para ir direto pro rádio relógio, te acordar todo dia às sete da matina. Claro, se você for a Audrey Hepburn e estiver vivendo num filme da década de 50. 😛 Sério! “It’s the Most Wonderful Time of the Year” (longo link para a iTunes — alguém me explica por que canção de Natal tem título de poema barroco!) tem muito dos ares das bandinhas que tocavam enquanto um cantor sorridente marcava presença, ocupando o palco com o carisma. Para quem gostar da época e do estilo, estou certo de que encontrará um prato cheio: metais, bateria, cordas, tudo o que faz uma banda de jazz está aqui para agradar sua audição. E não apenas marcam presença, como também são de elevada qualidade. Para os que preferem manter os pés bem firmes no século XXI, eu recomendo passarem batido. IMHO: 3/5 Muito boa pro que se propõe, especialmente para quem curte cinema em preto e branco e conhece o verdadeiro significado de gay.

Toda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda que está na crista do sucesso e a trazemos até você, gratuitamente, como nossa Canción de la Semana. Jadiel traz uma mistura da doçura das boy-bands com a intimidade do pop e reggaetón em seu álbum de estréia, La Mejor de Mi. Enquanto a maior parte do álbum contém batidões e rimas grosseiras, faixas como “Pretty Girl” se destacam mais. Há um ar de synth pesado e freestyle que faz com que Jadiel soe a perfeita mistura de cara durão com bom moço.

Você é músico e quer ser chamado de “grande, supremo e incomparável”? Dica: não use suas músicas para dizer isso. Além de ser tosco, fica terrível, simplesmente horrível no meio da canção! Deixe que outros artistas puxem seu saco exaltem seu talento. Em outras palavras, “Pretty Girl” (link en inglés para a iTunes) começa mal e desperdiça a única chance que tem para recuperar-se com uma letra medonha. Se a canção fosse em algum idioma obscuro, eu certamente diria que esta faixa vale a pena, pois ela tem uma batida interessante e arranjos vocais num estilo incomum, difícil de encontrar por aí. Mas não: a maior parte do tempo o Jadiel fala em bom espanhol e — trevas! — dá pra entender boa parte dos E toma! que ele manda pra moça de quem fala. Se a ignorância é uma dádiva, aqui está a prova. IMHO: 1/5 A César o que é de César, a batida da música é legal de verdade, mas é a única coisa que presta.

Qualquer um que tenha visto a Robyn ao vivo reconhecerá “Dream On”, pois esta canção tem sido um dos pontos altos de seus shows. Este provocativo pedaço de brilhantismo pop finalmente é devidamente lançado, com o tratamento que merece, seu original produzido por Christian Falke e remixes por Moto Blanco, Ashley Beedle (Xpress 2), Tiger Stripes, Wez Clarke e Mr. Virgo!

[Retirado do site oficial.]

Se tem algo que pode ser dito desta música, é “as aparências enganam”. Com isto na mesa, eu posso assegurar que baixar “Dream On” (link para a iTunes… ou não?) vale a pena, até se você tiver que fazer isso numa conexão discada. Não quero entrar em muitos detalhes para não estragar nada, vou apenas deixar claro que estamos diante de uma artista muito semelhante à cantora Lykke Li — sobre a qual já teci elogios aqui —, chegando inclusive a repetir em seu vídeo clipe o mesmo clima “Björk vai passear em Silent Hill”. Contando com efeitos especiais primários, mas que dizem muito, Robyn nos apresenta uma música que não só tem um vídeo muito bom, como também conta com uma melodia intrigante e desafiadora. Às vezes é impossível saber como um determinado verso vai acabar: esse senso de “surpresa” na melodia já seria motivo por si só para recomendar. Mas há mais, eu asseguro. E não se deixe desanimar pelo preview do vídeo, pois, como eu disse, “as aparências enganam”. IMHO: 5/5 Letra, música e vídeo ótimos… não falta nada.

Bem, por hoje é só. Aos que se interessarem por razões do meu sumiço (não houve Injeção de Apps no sábado, alguém percebeu?… acho que não 😛 ), estive envolvido num vestibular para Direito e farei uma nova prova em breve. Por conta disso, estou estudando meio turno enquanto continuo outro meio turno no meu trabalho regular, passando mais um meio turno aqui no MM. Isso faz três meios turnos. :S É, eu preciso de um dia de 36 horas…

Publicidade

Semana que vem espero voltar à programação normal — ou não: sempre há espaço para surpresas, né? Até lá! 😉

Caso você ainda não seja cadastrado na iTS americana, recomendo a leitura deste post.

Em tempo: antes de ter qualquer conotação sexual, gay significa “alegre”. 😉

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…