Metade dos donos de iPods podem ficar surdos se não tomarem os devidos cuidados

Foto: el patojo (via Flickr)

Este assunto não é nada novo: a Apple já até mesmo patenteou uma tecnologia para controle e redução gradual do volume dos seus iPods. Todavia, fazer este alerta mais uma vez nunca é demais. O fato é que mais da metade dos usuários de iPods ouvem músicas num volume que pode lhes causar sérios problemas de audição, revela uma pesquisa do Royal National Institute for Deaf People (RNID).

Foto: el patojo (via Flickr)
Foto: el patojo (via Flickr)

De uma amostra significativa de donos de iPods do Reino Unido, o RNID concluiu que dois terços deles escutam músicas e podcasts a níveis acima de 85 decibéis, algo que a World Health Organisation já considera como risco de danos permanentes. Uma em cada cinco pessoas “estouram seus ouvidos” com sons a 100 decibéis ou mais; isto é o mesmo que ouvir uma britadeira a 3 metros de distância!

De acordo com o RNID, um usuário de MP3 player (sim, evidentemente trata-se de algo geral, nada específico em relação aos iPods) estava escutando músicas a 118 decibéis por uma hora diariamente, um volume ao qual ele não poderia ser exposto por mais de 11 segundos por dia.

Ficou preocupado? Siga estas dicas:

  • Descanse seus ouvidos por cinco minutos a cada hora que estiver escutando músicas no seu iPod.
  • Ao invés de aumentar o volume em lugares barulhentos (ruas movimentadas, trens, ônibus etc.), invista em fones de ouvido com isolamento acústico.
  • Lembre-se que uma pequena mudança no volume do seu gadget pode surtir um grande efeito (negativo) na sua audição.
  • Fique longe de caixas de som em pubs, boates, shows e apresentações. Em tais lugares, afaste-se sempre que puder das áreas mais movimentadas e com o som mais alto para dar um descanso para os seus ouvidos.
  • Use protetores de ouvido sempre que achar necessário. O bom é que eles são bem baratinhos.

Esta foi mais uma iniciativa da campanha Don’t Lose The Music.

[Dica do Alex Pelassi, muito obrigado!]

Posts relacionados

Comentários