De graça, até injeção na testa! XXIII

Ícone do iTunesÉ isso: chegamos ao fim do ano. Acabou-se, kaput, finito, já era! Este ano deixará saudades, ele marcou muito em muitos campos — eu entrei para a equipe do MacMagazine, pô! 🙂 — e nada melhor do que uma trilha sonora bem legal para os créditos poderem subir em grande estilo. E, olha só, a iTunes Store finalmente saiu da ondinha natalina que a atacou desde as vésperas da Ação de Graças e mandou bem nas quatro ofertas gratuitas desta semana. Fecharam o ano com chave de ouro, posso dizer.

Vamos logo às canções, antes que eu me embociode e cobece a chorar! :'( Muitas eboções.

Single of the Week

Erin McCarleyToda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda de que gostamos e a trazemos até você, gratuitamente, como nosso Single of the Week. A síncope orquestrada que abre a faixa “Pony (It’s OK)”, da cantora e compositora Erin McCarley, é simplesmente contagiante. Um fluxo regular de acordes de piano e uma oferta constante de refrões de guitarra bem medidos contrastam de maneira brilhante com uma linha de percussão desbalanceada, como uma máquina de escrever antiga. Mas a canção não é feita de engenhos, como pode-se ouvir pelo ascendente coro de nativos de Dallas que cantam junto. No centro de tudo fica a voz confiante, ainda que atraente, de McCarley.

Subida de créditos #1. Que tal terminar o ano cantarolando uma faixa pop bem açucarada e cheia de referências ao Mágico de Oz? Se você, assim como eu, curte estórias infantis clássicas, vamos junto com a Erin em “Pony (It’s OK)” (link de tijolos amarelos para a iTunes) rumo à Cidade de Esmeralda. Nada de sons densos, pesados ou muito introspectivos: esta canção é perfeita para fechar um episódio leve. Se este ano foi assim para você, vai fundo e baixe sem medo. Caso goste do estilo leve da moça, boas notícias: tem muito mais para ser ouvido no perfil dela no MySpace, sem falar que você ainda pode ver se descola uma camisa grátis no site oficial. Só espero que não tenha pegadinhas nessa promoção, pois é quase bom demais pra ser verdade. IMHO: 4/5 Sugar pop com estilo de gente grande.

Discovery Download

Tomer YosefNosso Discovery Download põe em foco um gênero diferente a cada semana, oferecendo uma faixa que julgamos merecer sua atenção. Quando não está causando desordem com o Balkan Beat Box, o israelense Tomer Yosef é um artista eletrônico, percussionista, DJ e MC de talento. “Little Man”, tirada de seu álbum solo Laughing Underground, é o som de mundos convergindo e transpirando numa pista de dança no Mediterrâneo. Com Tomer fazendo um rap de retalhos de som hip-hop, reggae, Kizmer e Balkan, “Little Man” cruza águas internacionais impunemente para explodir headphones por onde passa.

Eu sou o tipo de cara que curte idiomas, totalmente desprovido de preconceitos: se houver musicalidade, podem até me xingar na música, que eu eu ouço sem problemas. Levando isso em conta, “Little Man” (link para a iTunes) é a primeira faixa em hebraico (?) na minha biblioteca. Posso dizer que começamos com o pé direito, pois é um som diferente, inspirado, que lembra bastante grandes nomes do hip-hop brasileiro, mas só de longe. O ritmo segura as pontas até bem e, enquanto a atuação vocal do Tomer não decepciona, ela também não arrebata. É uma faixa na média, assim como as outras que conferi no perfil dele no MySpace. IMHO: 2/5 Ouça o preview e julgue se faz seu estilo, pois é bem diferente!

Canción de la Semana

KalimbaToda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda que está na crista do sucesso e a trazemos até você, gratuitamente, como nossa Canción de la Semana. Kalimba está no negócio de músicas há quase duas décadas, algo impressionante, principalmente se levarmos em conta que ele tem 20 e poucos anos. Esta faixa de seu terceiro álbum solo, Mi Otro Yo, é muito mais enraizada e orgânica que o material pop que ele gravou com seu primeiro grupo, OV7. É uma balada tempestuosa, de passo médio, com fortes influências de guitarras de blues e a atmosfera noturna de um órgão Hammon chiante. Os vocais cauterizantes de Kalimba sem dúvida trazem a casa abaixo.

Subida de créditos #2. Que tal terminar o ano curtindo uma dor de cotovelo braba? Caso falte inspiração para fazer _aquela_ declaração de amor sob a luz dos fogos da virada de fim de ano, faça como no ditado “Na natureza, nada se cria, tudo se copia”, plagie descaradamente uns versos de “Se Te Olvido” (link amoroso para a iTunes) e recite-os na maior. Se você tiver a mesma voz potente e acachapante do Kalimba — o que é improvável —, cante! Esta faixa é uma das coisas mais melosas e cheias de paixão que a iTS já deu de graça. Tanto açúcar, tanto afeto, que acaba pecando por excesso. Num dia normal, ouvir esta guitarra chorosa por mais de 10 minutos pode levar você a ficar doido ou, pior ainda, apaixonar-se pela primeira criatura que passar na sua frente. Só não há exagero quantidade de faixas disponíveis no perfil do Kalimba no MySpace: só uma? “Jamás”? Tudo bem que ela é ótima, mas… só uma? Miserável. 🙁 IMHO: 4/5 Vinte anos de estrada fazem diferença, pode crer.

Video of the Week

Thriving IvoryNo centro de seus sons estão as marcas registradas do vocalista Clayton Stroope, cuja voz possui um incrível poder para “literalmente derreter você com a capacidade dele em controlar a canção e a audiência”, nota o DecoyMusic.com. A prodigiosa musicalidade da banda enriquece cada peça, enquanto as melodias e letras cinemáticas não apenas encantam com emoções elementares e os espíritos de fantasmas e anjos, mas também possuem o poder de inspirar, evocar, confortar e até curar.

[Retirado do perfil da banda no MySpace.]

Subida de créditos #3. Que tal terminar o ano como se este fosse o último? Seguindo a onda das bandas com cantores que falam fino — Maroon 5 e Savage Garden, para citar duas —, Thriving Ivory tem ares místicos, mágicos e um vocalista um tanto o quanto poser demais. Sério, basta ver o texto acima para ter certeza de que os caras são meio pirados. Ok, mas deixando a insanidade deles de lado, vamos ao som e ao vídeo, que é o que interessa. Os caras tocam muito e o vocalista consegue mandar bem em algumas faixas — ouça “Twilight”, ouça! —, mas em certas faixas eles patinam e caem estatelados no chão. Felizmente, “Angels On the Moon” (link curativo para a iTunes; detalhe: iTunes Plus, sem DRM) enquadra-se no primeiro caso. Eu daria nota máxima para a fotografia e a arte do clipe: uma atmosfera urbana, meio comum, meio etérea, coisa louca, com efeitos especiais de luz e foco. Porém, os caras são muito posers! Minha telinha de 13 polegadas ficou pequena pro ego do Clayton Stroope. Tirando isso, eu recomendo que você veja o preview, para saber se não tem vontade de matar o dito cujo, e curta. Ah! Quer ver um site bonitão? Vá à página oficial dos caras: não tem nada de bom, mas é bem apanhada. IMHO: 3/5 Com menos ego trip, eu teria até chorado no final.

E acabou! Não tem mais nada pra recomendar em 2008, acredito. Ficamos por aqui, mas com a sensação de dever cumprido. Espero que estas últimas faixas gratuitas sejam uma amostra de coisas melhores ainda, que virão em 2009. Afinal de contas, de graça… 😉

Boa comemoração para todos e até ano que vem, com mais dicas de gratuidades musicais na iTS!

Caso você ainda não seja cadastrado na iTS norte-americana, recomendo a leitura deste post.

Posts relacionados

Comentários