Participação online da Apple cresce fortemente em dezembro

Seguindo a tradição, todo dia 1º analisamos os dados de market share online da Apple captados pela firma Net Applications. Enquanto a fatia da Microsoft continua caindo mês após mês, a Maçã atingiu um nível histórico com 10,15% de todo o tráfego da web.

De novembro para dezembro, o uso do Mac OS X veio de 8,9% para 9,63% — uma subida de mais de 9%. No mesmo período de 2007, a fabricante de Macs possuía 7,3% do total, ou seja, o crescimento desde então atingiu 32%.

Market share de sistemas operacionais

O iPhone mantém seu crescimento acelerado, chegando a 0,44%, contra 0,37% no mês anterior (+19%). Em dezembro de 2007, ele compreendia apenas 0,12%. Com mais da metade do market share do Linux, o iPhone OS consolida-se como o sistema operacional móvel mais popular do mercado.

As fortes vendas de iPods touch também impulsionaram a um crescimento de 37%, pulando de 0,05% para 0,08%. Se consideramos a plataforma Apple como um todo, o market share atual chega a 10,15%.

Ao mesmo tempo, a gigante de Redmond registrou o segundo mês seguido em que o Windows obteve uma fatia menor que 90%, agora com 88,68% — mais de um por cento a menos que em novembro. A Apple foi a maior responsável pelo roubo dos seus usuários.

A própria Net Applications, porém, pede uma certa cautela na análise dos dados de dezembro, visto que é época de férias para muitas pessoas, que acabam usando muito mais seus Macs e iPhones em casa do que PCs com Windows presentes em ambientes corporativos.

Ainda assim, há de se levar em consideração que o mesmo período é sempre bastante representativo para a Maçã, devido a uma alta nas vendas de final de ano. Ou seja, a probabilidade de ela manter esses números no mês que vem é grande — se não forem superiores.

No mundo dos browsers, o comportamento é bem semelhante: Firefox, Safari e Chrome, juntos, roubaram ainda mais market share do Internet Explorer, que vem de 69,77% para 68,15%.

Market share de navegadores

O navegador da Apple subiu de 7,13% para 7,93%, enquanto o da Mozilla mais uma vez atinge um recorde histórico: 21,34%, contra 20,78% de novembro. O Google Chrome subiu de 0,83% para 1,04%, enquanto o Opera e o Netscape permaneceram quase estáveis em 5º e 6º lugares, respectivamente.

Posts relacionados

Comentários