Apple em acordo com gravadoras, DRM-free no iTunes e downloads via 3G

iTunes Store e iPhone 3GNuma vitória significativa para a iTunes Store, a Apple acredita ter chegado a um acordo para remover a proteção contra cópia de todas as músicas das principais gravadoras, assim como permitir o download direto de faixas através das redes de telefonia celular.

O acordo, relatado por fontes do CNET News, faria a Apple romper sua insistência de longa data em uma taxa de lucro fixa por canção e ceder a frequentes demandas da Sony, Universal e Warner — o que poderia mudar a política de preços com base na popularidade e no quão recente é uma determinada música.

Enquanto muitas músicas irão, supostamente, manter-se na faixa de US$0,99, os grandes sucessos irão potencialmente custar mais que essa quantia. Em troca, outras faixas do catálogo teriam seu preço reduzido para US$0,79/cada, para ajudar a movimentar o conteúdo mais antigo ou menos popular.

Na mudança para um modelo de preços variáveis, qualquer nova adição à lista de músicas da iTunes poderia imediatamente tornar-se disponível sem o DRM que previne a cópia fácil, enquanto títulos já existentes iriam gradualmente ter essa característica removida. Como esse processo será feito, ainda é uma incógnita; no passado, a Apple cobrou uma pequena taxa para atualizar as músicas pra o iTunes Plus, que não apenas removia o DRM mas também duplicava o bitrate e potencialmente melhorava a qualidade do som como resultado.

Se autêntico, tal acordo pode ser considerado um marco na aceitação irrestrita de músicas no meio digital. Lojas como a Amazon MP3, eMusic e Walmart já vendem músicas desprotegidas contra cópia há quase um ano, mas falharam em reduzir o virtual controle da Apple no mercado, que agora é tão forte que tem sido mais lucrativo que a divisão de promoções do Walmart e outros nomes dominantes no mercado de lojas físicas.

Separadamente, outras fontes relatam/clamam um aparente desenvolvimento no cerne dos downloads de músicas da iTunes Store em redes de celular. Sendo as compras efetuadas pelo iPhone atualmente limitadas ao Wi-Fi — acredita-se que devido à preocupação das operadoras com o tráfego de dados —, este segundo plano permitiria que usuários baixassem músicas através de redes EDGE ou 3G.

Um anúncio oficial poderá ser feito ainda hoje, durante a Macworld Expo.

[Via: AppleInsider.]

Posts relacionados

Comentários