Framework de código aberto traz programação em C# para o iPhone OS

Para os que não são muito interessados em desenvolvimento, C# é uma das linguagens de programação utilizadas no ambiente Windows, mais precisamente no .NET framework. E com a ajuda do Mono, uma implementação de código aberto das tecnologias de desenvolvimento da Microsoft, alguns aplicativos disponíveis na App Store para iPhone e iPod touch estão tirando proveito de alguns dos seus recursos e funcionalidades.

Mono

Essa afirmação vem do líder de desenvolvimento do Mono e engenheiro da Novell, Miguel de Icaza. Segundo ele, é possível encontrar alguns títulos na loja com várias implantações de tecnologias .NET, o que é estranho levando em consideração que a Apple proíbe o uso de linguagens interpretadas e ambientes de desenvolvimento de terceiros — como é o caso de Java, por exemplo. Essa restrição, contudo, não existe no Mac OS X: quando se desenvolve em Cocoa, é possível mesclar código em linguagens interpretadas.

Para que essa implantação seja bem sucedida, o Mono faz com que desenvolvedores sejam capazes de utilizar compilação ahead-of-time, de forma que a linguagem .NET utilizada é convertida diretamente para código nativo no momento da compilação do aplicativo. Isso dispensa o uso de um interpretador — como no caso de um aplicativo para Windows — que seria utilizado para gerar o seu código nativo apenas ao ser executado. Para dispositivos móveis, são utilizadas algumas técnicas adicionais, para diminuir o tamanho das bibliotecas e dos executáveis utilizados pelo Mono.

Miguel lembra que também é possível usar outros recursos de terceiros baseados no Mono. É o caso do Unity, uma interface de programação que permite desenvolvimento de jogos 3D usando C#, não apenas suportando o iPhone OS, mas também o Wii. Cerca de 40 aplicativos estão disponíveis na App Store com implantações em C#, baseadas tanto no Unity quanto no Mono, segundo o engenheiro da Novell. O jogo My Animal Center, desenvolvido na Alemanha para o console da Nintendo, também se enquadra nessa situação.

Recentemente, o ambiente Mono também de destacou na plataforma móvel do Google, graças a um desenvolvedor que portou o seu executável para o T-Mobile G1. Apesar de ainda não poder ser usado para criação de soluções com largo uso de técnicas de .NET, a façanha mostra que o seu uso em outras plataformas móveis promete se tornar cada vez mais comum no futuro.

[Dica do Arthur, obrigado!]

Posts relacionados

Comentários