Destaques dos resultados financeiros da Apple para o primeiro trimestre fiscal de 2009

Detalhadamente, trago a vocês os resultados financeiros da Apple para o primeiro trimestre fiscal de 2009, transmitidos hoje por meio de um webcast em QuickTime, que estará disponível para a download em um podcast na iTunes Store dentro de algumas horas. Em resumo, foi possível notar que a companhia conseguiu chegar aos objetivos traçados em relação ao trimestre anterior, mesmo diante dos momentos difíceis pelos quais a economia mundial está passando no momento.

Apple Financial Results

Antes de entrarmos nos destaques de toda a conferência, dois assuntos merecem destaque. Primeiro: esqueça tudo o que viu e leu sobre um “iPhone nano”. Durante a transmissão, Tim Cook, chefe-executivo de operações (COO), disse que competir no mercado de celulares de menor custo não é o objetivo da Apple. “Não é para isso que nós estamos nesse mercado. Não é por isso que estamos aqui. Deixaremos que alguém faça isso em nosso lugar, pois o nosso objetivo não é ser maior no mercado de celulares, e sim produzir o melhor celular”, disse ele.

Quanto aos rumores sobre a produção de um netbook, Cook disse que a Apple está de olho nesse mercado, porém sem nenhum interesse. “Em nosso ponto de vista, esse mercado é baseado em produtos com hardware que as pessoas não buscam: software que não é bom, teclados inutilizáveis, telas pequenas… Não achamos que as pessoas ficariam felizes com um produto desses”, disse ele. Ainda assim, é importante lembrar que Jobs comentou sobre esse assunto dizendo que a Apple já tinha “algumas idéias” a serem trabalhadas nesse segmento, mas que pelo jeito não vêm agora.

Abaixo, encontram-se separados em tópicos os destaques de toda a conferência:

Negócios regionais

  • Na América, foram vendidos 912.000 Macs e contabilizados US$4,5 bilhões em lucros totais. Em relação ao registrado há um ano, notou-se um crescimento de 8% e 5% nesses números, respectivamente. Já em relação ao trimestre anterior, as vendas caíram 19%, porém os lucros totais cresceram 26%, podendo ser explicados pela disponibilidade do iPhone em boa parte dos países desse continente.
  • Na Europa, foram vendidos 795.000 Macs, além de terem sido contabilizados US$2,77 bilhões em lucros totais. Em relação ao registrado há um ano, registrou-se um crescimento de 13% e 12%, respectivamente. Sequencialmente, as vendas caíram 30% e os lucros, 61%.
  • No Japão, foram vendidos 99.000 Macs e contabilizados US$481 milhões em lucros totais. Em relação ao final de 2007, registrou-se um crescimento de 9% e 20% nesses números, mas em relação ao trimestre anterior, o aumento foi bem maior: 27% e 50%, respectivamente.
  • A Apple no pacífico (e a FileMaker) representou um faturamento de US$674 milhões, com 203.000 Macs vendidos — houve uma queda de 9% nos lucros e aumento de 14% nas vendas, em relação a 2008. Em relação ao último trimestre, as vendas caíram 1%, mas os lucros subiram 20%.
  • Outros produtos e serviços relacionados ao “negócio musical” da Apple registraram US$1,01 bilhão em faturamento. Em relação ao fim de 2007, houve um crescimento de 25%; em relação ao último trimestre, esse faturamento cresceu 22%.
  • Periféricos e outros equipamentos corresponderam a US$378 milhões em faturamento, com queda de 1% em relação a 2008, além da queda de 12% em relação ao último trimestre.
  • Softwares, serviços e outras vendas registraram US$606 milhões em faturamento, caindo 4% em relação ao final de 2007, mas com aumento de 10% em relação ao último trimestre.

Mac

  • HOT! Foram vendidos 2.524.000 de Macs no último trimestre — 9% a mais que o total vendido há um ano. Desse número, apenas 728.000 foram desktops — queda de 25% em relação ao final do ano de 2007. Enquanto isso, as vendas de notebooks cresceram 34% em relação ao mesmo período do ano passado; sequencialmente, o número de desktops caiu 22%, enquanto o de portáteis subiu 7%. Cook fez questão de lembrar que a resposta dos clientes para os novos MacBooks foi “bem forte”.
  • Mais de um terço dos lucros da Apple para o Q1 ’09 foi responsabilidade da venda de Macs: 34,96% — a maior parcela de lucro comparada a qualquer outro produto vendido.
  • A queda nas vendas de desktops foi explicada pela Apple com uma transição em favor da adoção massiva de portáteis, e lembrou que a queda de 22% nas vendas de desktop foi a maior de toda a indústria. O mais vendido, nesse segmento, foi o iMac, enquanto o Mac Pro registrou uma “pequena porcentagem”.
  • No ramo educacional, as vendas de Macs caíram 6%, comparando com o mesmo período de 2007. A companhia atribui esses resultados aos efeitos da crise financeira.

Apple TV e iPhone

  • Foram vendidos 4.363.000 de iPhones durante o último trimestre, registrando lucro de US$1,25 bilhão — não apenas nos aparelhos, mas também em acessórios ligados a eles. Apesar de o aumento nas vendas não ter sido o mesmo em relação ao trimestre anterior, as vendas cresceram 88% e os lucros, 417%.
  • Como prometido em julho, o iPhone agora é vendido em 70 países — meta cumprida ainda em 2008.
  • Não há como calcular ainda o quanto a Walmart contribuiu nas vendas do aparelho em dezembro. Entretanto, ele está disponível em 4 mil lojas da rede, muitas delas localizadas longe de Apple Retail Stores ou de lojas da AT&T.
  • HOT! A Apple continua investindo na Apple TV e disse que as suas vendas foram três vezes maiores em relação ao registrado um ano atrás. Apesar de estar em constante evolução, continua um hobby para a Maçã.

Apple Retail Stores

  • Foram vendidos 515.000 Macs nas lojas de varejo da Maçã, registrando um faturamento de US$1,74 bilhão, um novo recorde na história da Apple. Em relação ao ano passado, houve um crescimento de 2%, tanto em vendas quanto em lucros. Já comparando com último trimestre, as vendas nessas lojas caíram 14% e os lucros, 1%.
  • HOT! Quase 50% dos clientes que adquiriram Macs nas Retail Stores são novos na plataforma.
  • Há 251 Apple Retail Stores em 10 países, atualmente. O último a entrar na lista foi a Alemanha, com sua primeira loja em Munique.
  • Há previsão de abertura de 25 lojas em 2009, mas apenas 12 serão dos Estados Unidos.

iPod + iTunes

  • HOT! Foram vendidos 22.727.000 milhões de iPods durante o último trimestre de 2008, novo recorde na história da companhia. Em relação ao último trimestre de 2007, foi um aumento de 3% nas vendas, mas uma queda de 16% em lucros. Sequencialmente, esses valores dobraram.
  • O Q4 ’08 foi o maior em vendas da iTunes Store; novos recordes foram registrados no Natal e na semana dos feriados (24/12 a 1/1).
  • Conforme falamos anteriormente, há mais de 15 mil aplicativos na App Store.
  • A Apple conta com 73% do mercado de MP3 players nos Estados Unidos, 70% no Reino Unido e na Austrália, 60% no Japão, 50% no Canadá e ganhou muito durante o fim de ano em vários países da Europa.
  • Todo o crescimento registrado foi sentido mundialmente, em especial durante as vendas de fim de ano.

What’s next? (Q2 ‘09)

  • A Apple espera ganhos por ação de US$0,90 a US$1, bem menores devido à crise, mas ainda fortes levando em conta que a visibilidade da companhia na mídia não está tão forte quanto antes. Na sua situação atual, a companhia continuará progredindo, e os resultados futuros não serão tão voláteis quanto os de outubro.
  • HOT! Quanto a Steve Jobs, foi dito que há muita gente talentosa e criativa não só na diretoria da Apple, e os seus valores estão bem distribuídos por todos os funcionários. Durante sua licença médica, o CEO continuará lidando com as decisões estratégicas, enquanto Tim Cook ficará com as tarefas diárias.
  • A Apple acredita que os preços dos componentes usados em seus produtos não deverão cair, mas ainda prevê que será uma boa época para o fornecimento de memórias, displays e coisas do gênero. Ainda assim, será visado o melhor custo/benefício possível em seus produtos.
  • Não foram feitas projeções sobre o quanto que a queda geral nas vendas de celulares afetará as vendas do iPhone. O cenário atual indica que os consumidores não se sentirão encorajados a comprar smartphones (de forma geral), ainda mais levando em conta os preços dos planos de telefonia móvel disponíveis. No entanto, a companhia continua confiante que a linha de produtos manterá os lucros no mesmo patamar registrado durante o quarto trimestre.

Posts relacionados

Comentários