Como a briga judicial entre NVIDIA e Intel pode afetar negativamente a Apple

Apesar de o processo entre a NVIDIA e a Intel não estar envolvendo oficialmente nenhuma outra companhia, é fato que muitos fabricantes que produzem computadores utilizando hardware de ambas poderão ser forçados a adotar um design de placa-mãe totalmente aprovado pela Intel para os seus futuros chips, o que implicaria em queda de performance e até na diminuição do número de equipamentos compatíveis com os modelos da empresa. Isso afetará muitas fabricantes de computadores, mas, para a Apple, pode significar um problema ainda maior.

Publicidade

NVIDIA, Apple e Intel

Há muito tempo já é cogitada uma atualização geral na linha de desktops da Maçã, que permanece intacta desde que o iMac foi atualizado no final de abril. Os rumores apontam para uma migração dos chips Intel usados nessas máquinas para os novos Core i7 com controlador de memória integrado, que estão sendo atingidos nesse processo. Com certeza o pessoal de Cupertino percebeu que não vale mais a pena usar Core 2 Duo nos iMacs, e os Macs Pro também precisam de um novo salto de performance, que no momento só pode ser obtido por meio dos Nehalem.

Publicidade

No outro lado, a NVIDIA virou parceira no desenvolvimento de sistemas gráficos de alta performance para os portáteis da Apple, o que provavelmente também acontecerá com os desktops daqui para frente. Enquanto os rumores apontam para a adoção das novas GeForce série 9 no iMac e no Mac Pro — este último complementado por uma nova GPU Quadro topo-de-linha –, o processo entre NVIDIA e Intel coloca a Apple em um impasse: ela não pode usar chips Core i7 com os controladores da NVIDIA necessários para as GPUs, fazendo com que seus planos de atualização para desktops fiquem estacionados até que essa confusão toda se resolva de uma vez por todas.

Sem nenhuma outra opção legal, a Apple precisa das duas empresas juntas. Do contrário, ela será a maior prejudicada caso a Intel ganhe a causa. Seus portáteis precisam dos controladores da NVIDIA para o uso das GPUs 9400M e 9600M GT, principalmente na arquitetura dos MacBooks Pro, que usa as duas de forma não-simultânea. Esse design provavelmente não será necessário em nenhum Mac desktop, mas a atualização deles não poderá ser feita da forma que vem sendo corroborada há meses: usando chips Core i7 com as tecnologias gráficas mais recentes da NVIDIA, que requerem um controlador de hardware feito por ela.

No lado da Intel, não haverá muito a ser feito caso a NVIDIA ganhe o processo: o jeito será ela aceitar a decisão judicial de cabeça baixa e tudo continuar do jeito em que está. Nesse rolo todo, o difícil é saber em qual das suas parcerias a Apple vai perder mais…

Publicidade

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…