Novo build do Mac OS X 10.6 Snow Leopard traz QuickTime Player com nova interface, desktop em Cocoa aprimorado e melhorias na digitação

Como já era esperado, a Apple aproveitou a sua movimentada semana de updates para liberar mais uma versão beta do Mac OS X 10.6 Snow Leopard. Diferentemente da versão anterior, esta traz mudanças significativas no QuickTime, Desktop e vários recursos avançados para manipulação de texto através dos aplicativos que usam o Core Text.

Mac OS X 10.6 Snow Leopard

Para o QuickTime do build 10A286 do futuro sistema, a Apple trouxe uma nova interface focada predominantemente na execução de conteúdo multimídia. De acordo com desenvolvedores que já estão fazendo testes com a novidade — que já pode ser chamada de QuickTime X Player –, a execução de vídeos promete melhorar muito com a chegada da próxima versão do media player da Maçã.

O ambiente de trabalho do Mac OS X foi totalmente reconstruído utilizando Cocoa — a API orientada a objetos que promete substituir Carbon em todo o sistema operacional —, a fim de oferecer maior desempenho em sistemas de 64 bits — em especial com as últimas tecnologias que estão por vir nesse sentido. Porém, a novidade não traz apenas isso de bom: uma série de janelas de informação e menus contextuais foram atualizados para tornar o sistema mais agradável e fácil de usar para gerenciamento de arquivos.

Quanto à digitação, algumas mudanças também puderam ser notadas. Desenvolvedores relatam que o sistema oferecerá correção automática enquanto o usuário digita, assim como no iPhone OS. Isso é algo interessante para o desktop, julgando que muitas pessoas — e eu me incluo nesse meio — acham chatos os sublinhados vermelhos e verdes embaixo das palavras ao digitar. Além disso, o sistema promete ser capaz de oferecer substituições — algo conhecido no Microsoft Word como “replace text as you type”. Assim, se o usuário digitasse apenas “OS X” em um texto, o sistema poderia substituir isso automaticamente para “Mac OS X” assim que a barra de espaços fosse pressionada.

Além disso, uma adição para os serviços do sistema poderá trazer transformações automáticas de textos, como mudar todas as letras para caixa alta ou baixa, além de capitalizar parágrafos. Aplicativos poderão incluir opções de edição nesses serviços, tornando a produção de textos ainda mais rápida com simples algoritmos para automatizar ações.

Texto no Snow Leopard

Ainda restam 12 falhas importantes para serem solucionadas antes de uma versão candidata à final do Snow Leopard. Enquanto o desenvolvimento interno continua intenso, com vários aprimoramentos dando as caras, no visual geral e nos recursos pouca coisa mudou, algo que deverá continuar assim — a não ser que o “verdadeiro” Snow Leopard esteja sendo reservado para uma demonstração oficial.

Posts relacionados

Comentários