AMD está preocupada com má reputação de gráficos de MacBooks Pro

NVIDIA vs. ATIA Advanced Micro Devices (AMD) disse ontem que está muito preocupada com os problemas gráficos dos últimos MacBooks Pro de 17 polegadas, afirmando que os danos podem afetar não só a NVIDIA, mas toda a indústria de fabricantes de chipsets gráficos.

A companhia, dona da marca ATI (arquirival da NVIDIA), afirmou à CNET que teme que os artefatos visuais que apareceram nas telas dos laptops podem não ter a ver somente com superaquecimento da máquina, mas talvez por uma má escolha de chipset — a GeForce 9600M — pela Apple ou problemas de geração de calor pelas próprias partes usadas pela NVIDIA.

“No caso de um produto da Apple, eu não sei o que aconteceu com a GPU (Unidade de Processamento Gráfico) da NVIDIA, mas queremos evitar que os aspectos negativos atinjam a toda a indústria”, disse o diretor de marketing de gráficos móveis da AMD, Stan Ossias. “Eu não acho que a Apple faz um mal trabalho nisso, no geral. Eles costumam ser extremamente cuidadosos, [mas] a decisão de um produto é feita [onde] talvez haja mais ênfase posta em características de performance do que em outra característica. Mais uma vez, isso é uma escolha que pode ser feita.”

Ossias deu o exemplo de um tipo de chip gráfico que não poderia ser usado num MBP, que possui hoje cerca de uma polegada de espessura. No topo da sua linha de chipsets portáteis, a ATI possui a Mobility Radeon 4870, que pode usar até 45 watts de força — um número bem alto para um chip móvel. Devido a essa característica, ele não seria adequado para um notebook como o MBP, explicou ele.

O mesmo chipset 9600M é usado no MBP de 15″ e não apresenta os problemas visuais do de 17″. Todavia, sabe-se que a NVIDIA tem usado uma mistura de materiais de contato em seus chips gráficos que, teoricamente, produz um aquecimento geral maior que em outros modelos. Veremos como o caso se desenrola.

Posts relacionados

Comentários