Homem é sentenciado a 17 anos de prisão após realizar scam de esquema Ponzi com iPods

Um empresário que articulou, desde 2005, um scam de investimentos — na casa dos US$50 milhões — envolvendo iPods no campus da Universidade de Miami ficará 17 anos atrás das grades, segundo sentença determinada hoje pelo juiz do caso (que nada tem a ver com este outro, comentado há poucos dias aqui no MacMagazine).

Publicidade

Roubo de iPod

De acordo com o Miami Herald, Andres Leonel Pimstein foi julgado culpado por uma dezena de fraudes eletrônicas em dezembro do ano passado e deve agora devolver 5.540 dos gadgets da Maçã e uma conta de investimentos Fidelity que totaliza US$138.522. As previsões de um escritório de advocacia de Miami apontam para perdas de cerca de US$40 milhões de pelo menos 146 investidores.

Publicidade

No esquema, Pimstein prometeu um retorno anual de até 36% para os que investissem em sua ideia de negócio. Ele disse aos investidores que estava comprando iPods a preços de atacado e revendendo-os para uma cadeia de lojas de departamento no Chile chamada Ripley, que supostamente o pagaria mais que o preço de mercado.

Todo o jogo é conhecido como “esquema Ponzi”. Pimstein usou dinheiro de novos investidores para pagar outros que já haviam colocando grana no negócio inicialmente. Ele chegou até mesmo a recrutar outros investidores para ganhar ainda mais, fazendo-os agir como agentes de busca de mais pessoas para o seu empreendimento.

Como nenhum lucro estava sendo feito, o dinheiro, evidentemente, acabou. A acusação afirma que Pimstein usou os fundos para quitar um imóvel, alugar automóveis e pagar a pensão alimentar dos filhos.

Publicidade

[Via: Cult of Mac.]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…