Resenha: TranslateIt!, tradução automática no Mac OS X e no iPhone/iPod touch

Ícone do TranslateIt!A primeira vez que comentamos sobre o TranslateIt! aqui no MacMagazine foi em outubro do ano passado. Pouco mais de um mês mais tarde, anunciamos a disponibilidade do TranslateIt! Online (TAO) para iPhones/iPods touch, que veio complementar muito bem a solução.

Agora, trago para vocês uma resenha completa sobre os produtos — sob solicitação e patrocínio da própria desenvolvedora, é bom deixar claro antes de mais nada. Desde que descobri o TranslateIt! tenho-o instalado em minha máquina e ele já me foi útil bastantes vezes, principalmente como suporte para a criação de artigos para cá. Após esta análise mais aprofundada, contudo, descobri algumas coisas no software que me agradaram ainda mais.

Antes de mais nada, permitam-me apresentar-lhes mais uma vez o TranslateIt!: em poucas palavras, o programa é um tradutor/dicionário multilingual super completo para o Mac OS X. Ele é totalmente integrado ao sistema, proporcionando traduções de textos e palavras em tempo real — contanto que o aplicativo utilizado seja nativo, em Cocoa, ou um navegador como o Firefox ou o Opera.

Dentre os seus principais recursos, estão suporte a morfologia e múltiplos idiomas, conversor integrado para os formatos XDXF, Apple Dictionary, DSL e DCT, tradução do conteúdo da área de transferência, suporte a drag & drop, método de busca instantâneo à la Spotlight, impressão de cartões de lembrete, jogo de palavras no estilo quiz, utilitário DictBuilder para criação de dicionários customizados e muito mais.

Interface principal

Necessito ser sincero: uma das coisas que tornou mais difícil a minha identificação com o TranslateIt! foi a sua interface. Ela não é a pior que eu já usei, mas ainda pode melhorar muito — principalmente nos ícones e botões das suas barras de ferramentas —, ainda mais quando estamos falando de um software que já está na sua versão 9.9. Ainda assim, meu lema é que funcionalidade vem antes de qualquer aspecto visual, e é aí que entram as qualidades do produto.

Janela principal do TranslateIt!

Sua janela principal é simples e direta: basta digitar uma palavra qualquer para que ele mostre as traduções instantaneamente — não é nem preciso apertar Enter/Return. O número de traduções apresentadas, é claro, dependerá de quais dicionários você tiver instalados em sua máquina.

À esquerda da caixinha de busca, você tem à disposição setas de navegação para o histórico do que já foi procurado e, clicando no pontinho na extremidada esquerda, os botões alternam-se para duas letras “A”, cuja função é de aumentar ou diminuir o tamanho do texto — bem pensado, levando em consideração a acessibilidade de quem poderá utilizar o TranslateIt!.

Dicionários

O TranslateIt! já vem com um bom número de dicionários pré-instalados, mas o português do Brasil não é um deles. Além disso, as únicas línguas que oferecem suporte a morfologia são o inglês, alemão, francês, espanhol e russo. O software em si, porém, já vem localizado não só para o nosso português, como também para o de Portugal, além do inglês, alemão, francês, chinês e russo.

Dicionários no TranslateIt!

Instalar dicionários adicionais no TranslateIt! é super simples, contanto que estejam num dos formatos suportados por ele. No seu próprio site oficial já há uma página que lista uma variedade de opções, ao gosto e necessidade de cada um. Observe que, lá no final, também tem quatro links externos com uma infinidade de dicionários até mesmo para idiomas dos quais você nem sequer ouviu falar. 😉

Na outra ocasião em que comentamos sobre o TranslateIt! já havíamos facilitado o trabalho de vocês, mas não custa fazê-lo mais uma vez. Pelos dois links abaixo, você já pode fazer o download direto dos dicionários que eu utilizo em minha máquina: um do português para inglês, e o outro do inglês para o português.

Aparência

Nas preferências de aparência, o TranslateIt! permite que a pessoa customize as cores utilizadas para apresentação dos resultados de tradução. Além disso, você pode optar por manter o programa sempre visível (no topo), habilitar transparência, mostrar o ícone do TranslateIt! na barra de menus do Mac OS X e até optar por esconder o seu ícone do Dock.

Aparência do TranslateIt!

Para quem vai utilizá-lo diariamente, as demais opções nem são tão superficiais, no sentido de serem desnecessárias. É bacana poder optar por efeitos gráficos em sua interface, alternar entre um visual polido ou de aço escovado, ativar/desativar um fade na sua abertura/saída e até mesmo forçar para que trabalhe num modo mínimo, mais compacto.

Opções

Um aplicativo desta categoria não poderia deixar de contar com alguns atalhos de teclado, que podem ser alterados justamente nesta tela. É aqui, também, que você define o tempo de espera para a mostragem de sugestões e o intervalo de buscas entre dígitos.

Opções do TranslateIt!

Como você pode ver, o TranslateIt! ainda é capaz de mostrar sugestões de antônimos, buscar em dicionários compartilhados (em rede) e faz checagem automática por atualizações nele próprio.

Escaneamento TranslateIt!

Este quarto painel traz opções de definição para o TranslateIt!, um modo de escaneamento que leva o nome do software porque talvez seja a sua base de funcionamento, o que o torna realmente útil no dia-a-dia. O que ele faz é integrar as traduções em todo e qualquer aplicativo que esteja rodando na sua máquina, contanto que ele seja nativo (em Cocoa).

Escaneamento TranslateIt!

Aqui, você pode ligar/desligar o recurso, com a possibilidade de definir uma tecla de atalho — impedindo que ele o distraia durante o trabalho, já que pode mostrar traduções simplesmente deixando o mouse em cima de uma palavra. Além disso, você pode determinar uma opacidade para a sua popup flutuante e trocar entre um modo de tradução simples ou de texto completo.

Veja um exemplo:

Escaneamento TranslateIt!

E traduções de textos inteiros?

É claro que isso não poderia faltar no TranslateIt!. Volte lá pra screenshot em que mostrei a sua interface principal; o terceiro botão diz Text Translation, também acessível pelo menu Janela » Full Text Translation… ou pelo atalho de teclado Shift + Command + F. A janela que se abre é esta, logo abaixo:

Text Translation no TranslateIt!

A diferença básica, claro, é a caixa de texto maior, para parágrafos ou textos inteiros. Entre uma e outra, você seleciona o idioma de origem e o de destino e, para obter a tradução desejada, basta clicar em “Translate”. O curioso: nesta janela, o TranslateIt! utiliza os próprios dicionários online do Google Translate, ou seja, é preciso estar conectado à internet.

Falar + Detach Card

O TranslateIt! ainda vem com dois botões em sua janela principal que achei melhor demonstrar aqui por meio de um vídeo. O primeiro, quando clicado, faz com que você possa ouvir a pronúncia correta da palavra, porém ele utiliza o sistema nativo de acessibilidade do Mac OS X. Isso significa que a coisa só funciona bem no idioma inglês.

O segundo, chamado Detach Card, é bem mais útil. Quando você fizer uma busca de tradução nesta janela e achar algo que lhe interesse, pode apertar este botão para obter uma janela flutuante com a tradução, facilitando a sua visualização por todo o sistema. O pininho no canto inferior esquerdo da janela habilita/desabilita o modo always on top, forçando-a ficar por cima de todas as outras janelas abertas.

Confira:

[quicktime width=”570″ height=”416″]http://macmagazine.com.br/wp-content/files/2009-03-29-translateit.mov[/quicktime]

Widget de Dashboard

Acredite se quiser, o TranslateIt! ainda acompanha um widget de Dashboard. Ele não é instalado automaticamente, isso fica a cargo de cada um. Mas o processo é bem simples: basta selecionar a opção Instalar o TranslateIt! na [sic] Dashboard…, pelo menu TranslateIt!. O Mac OS X irá te pedir permissão para prosseguir com a instalação e pronto.

Widget de Dashboard do TranslateIt!Widget de Dashboard do TranslateIt!

Mais uma vez, achei a interface dele um tanto pobrinha e de mal gosto, mas a funcionalidade básica está lá. Na parte traseira, você define o dicionário que quer usar e a opção de morfologia, se couber. Na frente, basta digitar qualquer palavra para obter a tradução instantânea. Se apertar no botão circular “Ti”, é levado automaticamente ao programa.

TAO no iPhone/iPod touch

No iPhone, a funcionalidade do TAO é bem simples e lembra a janela Text Translation do programa no desktop. Ele também se comunica com os servidores do Google, ou seja, mais uma vez é preciso estar conectado à internet — seja via Wi-Fi ou 3G/EDGE.

TAO no iPhoneTAO no iPhoneTAO no iPhone

Uma grande gama de idiomas está disponível, que podem ser ocultados, caso nunca sejam utilizados. Para fazer uso do app, basta definir o idioma de origem e o de destino, digitar o texto desejado (no iPhone OS 3.0, isso ficará melhor ainda, com copy & paste) e tocar no botão “Translate”. Em poucos segundos, a tradução aparece na tela do gadget.

TAO no iPhoneTAO no iPhoneTAO no iPhone

Preço e disponibilidade

O TranslateIt! Deluxe para o Mac OS X pode ser baixado imediatamente em uma versão trial de 20 dias. Ele está disponível com ou sem os dicionários básicos — uma diferença de cerca de 15MB no download. Se você gostou do produto, pode comprá-lo nesta página: uma licença de um ano sai por US$25, enquanto uma vitalícia custa US$100.

Já o TAO para iPhones/iPods touch está disponível gratuitamente na App Store. Ele requer o firmware 2.0 ou superior e pesa apenas 200KB.

Posts relacionados

Comentários