Laptop Hunters 2: a missão, conheça Giampaolo

Tava demorando! Eu não via a hora de conferir a continuação da campanha Laptop Hunters da Microsoft — que, misteriosamente, não menciona em nenhum momento a palavra mágica que começa com W, muito menos a que começa com V. Antes de mais nada, conheçam Giampaolo, um engenheiro recém-graduado (não um ator):

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=mRF9-5itZA4[/youtube]

Resumo da história: Giampaolo busca um laptop que custe menos de US$1.500, dá uma olhada nos Macs e, no final, acaba com um HP que não é lá essas coisas. Ironicamente, ele termina com os dizeres “I’m a PC because I’m really picky” (“Eu sou um PC porque sou realmente seletivo”). Eu só o perdoo por ter dito previamente que “este computador vai fazer tudo o que preciso”. Bom pra ele!

Mais do mesmo? Pode apostar! Novamente, o mote da campanha é “Macs são caros demais” — o que pode até ser verdade quando falamos em valores absolutos, números nus e crus —, adicionando à salada o tempero de que são “baseados mais em estética que em poder de computação” — que só é verdade se você ignorar completamente o Mac OS X… ou nem assim, já que um Mac é bom até pra rodar outros SOs. Porém, ao contrário do filme com a Lauren, este aqui perdeu o fator surpresa e não tentou ofender os usuários de Mac.

Faço, agora, uma pergunta: além de falar que o Windows vem instalado em computadores mais baratos, quando é que a Microsoft vai colocar o sistema operacional dela frente a frente com o Mac OS X? Sim, pois usar um Mac não é tanto a questão do hardware (se bem que uma carcaça em monobloco de alumínio deve ser dura na queda… literalmente), mas do software que roda nele. Não é à toa que a comunidade Hackintosh® cresce tanto.

Preço puro e simples é um tema genial de se trazer à tona no meio de uma crise financeira de proporções globais, mas certamente vai se perder quando o pior passar. No fim das contas, fica a dica: preço por preço, um laptop com Linux sai mais barato ainda. Imagino que o próximo Get a Mac acabe sendo com essa deixa…

Ah! E olha só a paródia engraçadinha que eu encontrei no YouTube (tire as crianças de perto!):

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YG5mroabgtQ[/youtube]

Posts relacionados

Comentários