Se incorporada ao iPhone, uma bússola digital poderá abrir muitas possibilidades em aplicativos

Quando o MacRumors liberou ontem uma screenshot da tela de gravação de vídeos do iPhone OS 3.0, o site também destacou ter encontrado informações sobre um “magnetômetro” (bússola digital) no aparelho, uma tecnologia que pode vir a complementar o acelerômetro que já conhecemos e abrir grandes possibilidades na plataforma.

O pesquisador de jogos Blair MacIntyre — também professor da Escola de Computação Interativa em Georgia Tech — criou um filme que demonstra o que poderemos ver em breve: uma combinação de vídeos reais com gráficos computadorizados, de forma que se crie um aplicativo de “Realidade Aumentada” (“Augmented Reality”), confira abaixo.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=_0bitKDKdg0[/youtube]

Mais um, publicado pelo Touch Arcade:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=QoZRHLmUKtM[/youtube]

A incorporação de tal tecnologia permitirá que o iPhone determine não só a posição exata da pessoa, como até mesmo a direção para onde está apontando. Dados seriam cruzados a partir do GPS, do acelerômetro e da bússola digital.

Colocando isso em prática, imagina-se que o iPhone poderá passar a mostrar informações sobre prédios, por exemplo, bastando apontá-lo em direção aos mesmos. Outra utilidade similar muito bacana seria a de se obter detalhes sobre estrelas e constelações, bastando apontar o iPhone para o céu durante a noite.

Em agosto do ano passado, surgiu na web um vídeo de um suposto “iHologram”, que rapidamente foi identificado como falso. De fato, naquela época (veja só, nem tem tanto tempo assim!) ele não seria possível, mas, se o rumor de um magnetômetro de três eixos for mesmo confirmado, o iPhone já ganharia capacidade para algo bem parecido.

Posts relacionados

Comentários