CEO do Google afirma que não deixará diretoria da Apple

Ao que tudo indica, o Google já estava preparado para receber as acusações antitruste que surgiram nesta terça-feira, com a abertura de uma investigação formal pela Federal Trade Commission (FTC). Ontem, o CEO da firma de Mountain View, Eric Schmidt, afirmou que não tem planos de deixar a diretoria da Apple e que isso nunca nem sequer “passou pela sua mente”.

Steve Jobs (CEO da Apple) e Eric Schmidt (CEO do Google)
Steve Jobs (CEO da Apple) e Eric Schmidt (CEO do Google)

Schmidt explica que não participa de discussões na Apple relacionadas ao iPhone, devido ao conflito de interesses entre ela e o Google, que também desenvolve um sistema operacional móvel (o Android). Hoje ele está apenas em smartphones, mas em breve poderá chegar também a netbooks.

Apple e Google também brigam no segmento de navegadores — com o Safari e o Chrome, respectivamente —, mas este não é um problema muito grande, visto que nenhuma delas cobra pelo software. Em outras palavras, uma não vê a outra como grande concorrente, por isso as acusações da FTC seriam infundadas.

Arthur Levinson, CEO da Genentech, é outro nome que também marca presença em ambas as diretorias há bastante tempo.

[Via: NYTimes.com.]

Posts relacionados

Comentários