De graça, até injeção na testa! XLII

Músicas 20090512A Microsoft é mesmo uma comédia: depois de gritar “PREÇO!” na campanha Laptop Hunters, agora vem dizer que encher um iPod sai caro demais. Poupe-me… :-/ E olha que a proposta de “assinatura + 10 músicas de brinde” nem é ideia tão ruim — não fosse pela letra miúda (as melhores faixas ficam de fora), seria uma estratégia de mercado vencedora. Não esqueça do mais novo vaporware rumor: veremos nós um Zune Phone para combinar com o Zune Pass? 😛

Enquanto um iTunes Radio da vida não dá as caras, vamos com as musiquinhas gratuitas de toda semana. Aliás, semana passada eu pedi para vocês contarem sobre as camas-de-gatos que chamamos de “fones de ouvido”: obrigado a todos por compartilhar suas soluções! Só fiquei um tanto curioso para saber como é essa “espinha de peixe” que o Ahnidras usa para amarrar os fones dele: rola divulgar mais detalhes sobre o produto?

Só que de nada adiantam fones de ouvido arrumados sem músicas para enchê-los: vamos às faixas de hoje? 🙂

Single of the Week

ParachuteToda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda de que gostamos e a trazemos até você, gratuitamente, como nosso Single of the Week. É cedo demais para pensarmos nas músicas de verão para 2009? Pronto para decolar, o quinteto Parachute, de Charlotte, NC, apresenta “Under Control”, uma candidata adiantada, digamos. Abrindo com um breve desbravamento duplo de guitarra e teclado, ela rapidamente se transforma, conforme cordas de piano contagiantes e os vocais de Will Anderson, que voam alto, unem-se para compor uma reunião pop-soul irresistível. Golpes de órgão, guitarras rodopiantes e back-vocals em grupo, para cantar junto, interagem e acumulam-se no refrão, enquanto drinques em copinhos descartáveis são erguidos e iPhones são acendidos e usados para acenar numa celebração comunal.

Se você gostar da faixa, dê uma sacada no álbum. [12 faixas por US$7]

Dá licença, o pessoal da iTS anda bebendo demais, nas festas de faculdade… O que foi isso? 8-| Tudo bem, “Under Control” (link bronzeante para a iTS) é boa. Muito boa, eu diria, mas não é motivo para começar a ter pensamentos de uma festa numa noite quente de verão em que um bando de donos de iPhones bebem demais e ficam pensando que seus smartphones são isqueiros. Se você gostou de The Script, vai adorar Parachute: o estilo é muito parecido, sendo que a qualidade fica só um pouquinho aquém. Em outras palavras, o som dos caras agradou muito, só não provocou arrepios como “Before the Worst”. Tendo dito isto, eu não recomendo uma visita ao MySpace, pois os “gênios” mal puseram duas canções lá — se é pra fazer, que façam bem feito, ok? Já o site oficial é mais bem provido: “She” (4/5) e “She is Love” (5/5) podem ser apreciadas plenamente. IMHO: 4/5 Não é a melhor deles, mesmo assim é _muito_ boa.

Discovery Download

Christian FinneganNosso Discovery Download põe em foco um gênero diferente a cada semana, oferecendo gratuitamente uma faixa que julgamos merecer sua atenção. Esta semana enveredamos por um caminho que raramente tomamos no Discovery Downloadstand-up comedy. Se você já tiver assistido ao Best Week Ever, da VH1, então provavelmente já pegou algum material de Finnegan. Ele é cativante de tão engraçado, auto-depreciativo… e lançou agora um novo álbum de stand-up, Au Contraire. Com esta faixa, ele analisa a arte e a etiqueta do “high five”.

Se gostar da faixa, dê uma sacada no álbum. [17 faixas por US$8]

1. “High Five Yourself” (link cômico para a iTS) não é uma música, deveria ser um audiobook ou estar na seção de vídeos. 2. Entender (muito) bem inglês é condição imprescindível para apreciar isto. 3. Stand-up comedy depende muito de visualizar o comediante, duh. IMHO: 2/5 Esta faixa é legal, mas foge demais do escopo; vá ao Google Video e seja mais feliz.

Canción de la Semana

Los HollywoodToda semana, encontramos uma faixa de um artista ou banda que esteja na crista do sucesso e a trazemos até você, gratuitamente, como nossa Canción de la Semana. Este trio saúda de Santa Bárbara e atingiu o pop-punk no alvo, com este novo single, “No Te Aguites”. A canção tem uma seção de ritmo formidável nos membros Gustavo e Marcos (só os primeiros nomes, por favor!), que mandam ver numa mistura o-céu-é-o-limite de cordas e bateria ferozes. Heidy, a vocalista, arremata com precisão, misturando vocais lascivos em inglês e espanhol com seu garganteio “Stefanesco”.

Se você gostar da faixa, dê uma sacada no álbum.

(O pessoal da iTS esqueceu de tirar o nome do Larry Hernandez da página principal de Músicas… tsc, tsc, tsc…)

Bem, vai ser praticamente impossível reconhecer esta faixa como uma Canción (o que pode ser uma coisa boa), pois ela encarna um estilo que, até onde eu tenha visto, nunca deu as caras nesta seção da iTS: rock de garagem. “No Te Aguites” (link para a iTS) soa muito como “aquela banda de amigos da faculdade”: eles têm muito boa vontade, mas mais erram que acertam, a começar pelo nome meio tosco da banda. Passando pela voz meio perdida da Heidy e pela bagunça instrumental dos caras, chega-se ao fim da faixa com uma sensação de que uma banda “de verdade” vai tocar depois. O site oficial leva uma eternidade pra carregar e é uma decepção, já o perfil do grupo no MySpace pelo menos tem como ouvir algumas faixas sem endoidar. IMHO: 2/5 Se você baixar esperando o pior, pode até gostar, mas se espera se apaixonar… procure alhures.

Video of the Week

Jessie JamesTudo o que você vê, eu devo a espaguete, camarão e galinha frita. Tenho fantasias demais para ser uma dona de casa. Não ligo para dinheiro, apenas quero ser maravilhosa. Não sou rebelde, só não curto fazer o que me mandam. Eu limpo a casa usando só roupa de baixo. Eu possivelmente caibo no seu bolso. Posso ser um nada de um metro e meio, mas não subestime o que posso fazer.

[Traduzido da biografia dela no MySpace.]

Será proposital?
Será proposital?

Uma biscate que rouba bancos (?) e foge de “homens de preto”? Este vídeo poderia ser o trailer de um filme adulto: aqui a Jessie James não economizou na performance de stripper — faltou só pole dancing. Nada contra a menina querer se mostrar como uma fantasia para adolescentes, mas é que “Wanted” (link para a iTS) chega ao ridículo, de tão eroticamente tosco —  pra terminar de estragar, a imagem ainda é  _cheia_ de um ruído feio, como impressão em jornal (veja ao lado). A música em si é bem legal, para uma pseudo-diva-pop: se você fechar os olhos, vai pensar que é a Christina Aguilera cantando. Dica para as meninas que quiserem ser cantoras: se você tem uma voz competente como a da JJ (não acredita? Ouça mais no MySpace), não invista em uma imagem de ladra biscatona. Queima o filme. IMHO: 1/5 Vulgar além da compreensão humana — mas a Jessie canta bem, pelo menos.

. . .

Agora, falemos mais um pouco de fones de ouvido: sem eles, nossos PMPs não fazem sentido e, até que fones A2DP deixem de detonar o tempo de carga dos aparelhos que contam com esse recurso, teremos que saber conviver em paz com fios. E, onde há fios, há espaço para que eles se enrolem, enovelem e formem estruturas tridimensionais que lembram muito certas proteínas. (A não ser que este conceito de earphone + zíper saia do papel.) Contudo, há como evitar isso: quero agora falar de três maneiras de prevenir que seus fones virem uma cama-de-gato.

A primeira já foi comentada no MacMagazine em 2007: veja o vídeo do Lifehacker neste post do Filipe. A segunda solução, semelhante, eu encontrei em algum lugar com ajuda do Google, nem lembro onde, mas recordo que ela é baseada numa tática de vovós que tricotam, para guardar suas linhas sem problemas.

Guardando fones 1Guardando fones 2

Funciona assim: primeiro, você tem que segurar os buds com os dedos médio e anelar, como se estivesse fazendo “chifrinhos”. Depois, você enrola o cabo fazendo um “8” entre seus dedos indicador e mínimo. Uma vez que restem apenas uns 10 centímetros de cabo, você pega o “8” cuidadosamente, segurando pelo meio, e enrola o resto de cabo fazendo uma cintura. Para arrematar, passe o plugue por um dos anéis que se formam. Daí, quando quiser usar os fones, é só tirar o plugue de dentro do anel e puxar delicadamente os buds numa direção e o plugue na outra: todo o novelo se desfaz automagicamente. Este processo não leva mais de 20 segundos, uma vez que você pegue o jeito, mas até lá pode exigir um pouco de prática.

Guardando fones 3Guardando fones 4

Outra técnica, o MacMagazine mostrou indiretamente numa campanha da Sprint: enrolar o cabo do fone ao redor do PMP, dando um laço com auxílio dos buds. Confira acima um exemplo, estrelando touchy, meu iPod touch. 😛 Por fim, deixo uma recomendação de cautela: eu não sei que raios de material usam nos fones de iPods, que eles parecem se mexer por vontade própria. Os métodos apresentados acima podem ser mais ou menos efetivos a depender da resistência do cabo de seus fones, portanto use-os com cuidado para não submeter seu acessório a estresse mecânico indevido.

E é isso! Semana que vem, comento as músicas que estiverem de graça na iTS estadunidense… :-/ One more thing… Você lembra que o novo álbum ao vivo do Coldplay será gratuito, não é? Fique ligado e até a próxima terça! 😉

Caso você não tenha uma conta na iTS norte-americana, leia este post. As músicas aqui comentadas só podem ser adquiridas gratuitamente até 18 de maio, portanto não marque bobeira!

Posts relacionados

Comentários