Desenvolvedores de saco cheio com o processo de aprovação da Apple apelam para Easter Eggs

Novos casos de rejeições ridículas de títulos da App Store têm acontecido quase semanalmente, por isso alguns desenvolvedores já estão inventando formas de resolver o problema: enganando o próprio time de aprovação da Apple. Como? Eles escondem conteúdos proibidos dentro de Easter Eggs em seus apps.

Publicidade

Ovos de Páscoa no iPhone

O Gadget Lab entrevistou o criador do Lyrics, que mostra letras de músicas no iPhone. Na ocasião, ele revelou uma brincadeira que permite ao app mostrar conteúdos pornográficos, maliciosos ou insultuosos sem o conhecimento da Apple. Isso porque ela não faz uma análise do código-fonte dos programas em si, algo que seria inviável e demasiadamente demorado.

Jelle Prins conta que a primeira versão do Lyrics foi rejeitada exatamente por esse motivo, por isso ele resolveu criar essa alternativa. Sua principal indignação já foi motivo de muitos debates na mídia e blogosfera mundial: como a Apple permite certos conteúdos adultos na iTunes Store, mas os mesmos são barrados na App Store? Felizmente, parece que ao menos essa questão será resolvida com os controles parentais do OS 3.0.

Publicidade

A primeira vez que tomei conhecimento de um Easter Egg em aplicativo de iPhone foi numa atualização do Google Mobile App. Mais tarde, descobri que o mesmo estava sendo usado em apps que habilitam o teclado japonês Emoji, algo que a Apple também baniu por um tempo de sua loja.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…