Resenha: testamos o novo iPhone 3G S (e gostamos muito do que vimos!)

Artigo escrito em colaboração com o Breno Masi.

Bem antes de muitos lugares do mundo estarem com o iPhone 3G S disponível, já tínhamos um em nossas mãos para testes. O novo celular da Apple é dito por ela duas vezes mais rápido que seu antecessor, traz uma câmera de maior qualidade com suporte a vídeo, controle por voz e uma série de outras novidades providas pelo iPhone OS 3.0, muitas também disponíveis para antigos usuários. Mas agora o nosso foco é falar o que faz desse novo aparelho um produto interessante, e por que a sua chegada marca a hora certa de se adquirir um smartphone da Apple.

Resenha do iPhone 3G S

Reviramos o aparelho dando destaque a todas as suas novidades, então espero que gostem do que lerão a seguir:

Tela

Com revestimento oleofóbico, a tela do iPhone 3G S é de fato bem mais fácil de limpar em comparação com a dos modelos anteriores e também dos iPods touch. Mantê-la limpa e sem manchas grotescas de gordura requer apenas o uso de um pano macio e sem fibras uma única vez, já que essa novidade a deixou muito mais resistente à gordura normalmente presente nas mãos e no rosto (que pode se acumular durante ligações). Para aqueles que não gostam de cobrir seus aparelhos com películas protetoras (como eu), é uma novidade a ser apreciada.

Resenha do iPhone 3G S

Em comparação com o do modelo anterior, o display também trouxe outra mudança curiosa: os seus tons de cor são mais nítidos e um pouco mais quentes. Isso é uma diferença de calibragem, controlada via software, e se os motivos forem os mesmos do modelo anterior, a mudança foi feita para tentar produzir imagens mais nítidas e pretos mais profundos, o que aumenta a definição gerada pela tela, conforme constatamos durante os nossos testes.

Desempenho

Nesse ponto, a superioridade do iPhone 3G S em relação aos modelos anteriores é clara, graças à sua nova CPU de 600MHz com 256MB de memória. Em meus testes, qualquer aplicativo se mostrou mais rápido em relação ao iPhone 3G, dispensando o uso de um cronômetro ou algo do tipo para registrarmos as nossas impressões. Mesmo nos recursos básicos providos pela plataforma móvel da Apple, pude encontrar melhor resposta e desempenho, como abrir qualquer aplicativo, lidar com mensagens popup, mudar de modo retrato para paisagem em situações suportadas e (principalmente) digitar no teclado, algo que ficou muito mais suave e preciso.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Quando a coisa se volta para aplicativos de terceiros, trabalhar com o iPhone é diferente de lidar com o Mac OS X, no qual nós, desenvolvedores, ultimamente temos recorrido à ajuda de técnicas de programação para multi-core. A fim de aproveitar melhor as suas capacidades de distribuir processos, softwares para iPhone possuem um ganho de desempenho automático com o 3G S, o que é de longe uma ótima notícia.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Quanto a gráficos, é possível notar a maior eficiência do seu hardware simplesmente ao reparar na forma como as animações são cuidadosamente geradas com um deslizar dos seus dedos pela tela inicial. Transições entre views e animações nos aplicativos estão mais suaves, mais leves, algo que não era acostumado a visualizar no iPhone 3G, mesmo com pouco consumo de memória.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Em aplicativos que utilizam poder gráfico ainda maior (como jogos), é ainda mais fácil perceber o quanto a Apple trabalhou para melhorar sua performance. No entanto, a real demonstração de desempenho gráfico do novo aparelho apenas poderá ser feita quando surgirem na App Store jogos tirando vantagem da especificação OpenGL ES 2.0, que permite trabalhar de forma mais fácil com composições mais complexas, além de ser 100% acelerada por um novo chipset de tecnologia PowerVR, da Imagination Technologies.

Resenha do iPhone 3G S

Para aqueles que adoram navegar na internet on-the-go, usar o Mobile Safari no iPhone 3G S é uma demonstração de satisfação à parte. A versão 3.0, que já herda o enorme desempenho do Safari 4 no desktop, mostrou-se ainda mais rápida em meus testes com o Gmail e outros web apps de exemplo que tiram vantagem de HTML 5 e CSS 3, que foram as grandes adições ao motor WebKit no último ano.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Para fins referenciais, até rodei o SunSpider Benchmark comparando com o resultado de um iPhone 3G atual. Por meio do teste, foi possível ver o quanto o ganho de performance teórico foi obtido, graças ao melhor hardware:

iPhone 3G S - Desempenho do Safari

Câmera

Com 3 megapixels de resolução, a câmera do iPhone 3G S conta com foco automático e macro, e se mostrou muito boa para fotografar alguns objetos aqui no escritório em diversas condições diferentes.

Resenha do iPhone 3G S

Para um celular, ela lida com iluminação relativamente bem:

Resenha do iPhone 3G S

O foco pode ser ajustado com um toque na tela sobre o objeto que quiser, caso ela não o faça automaticamente para você. Para não ficarmos apenas nos relatos, abaixo estão algumas comparações entre fotos tiradas com um iPhone 3G S (à direita) e um iPhone 3G (à esquerda):

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S
Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

O único ponto adverso que tive com a câmera foi em situações de macro, nas quais as imagens ficaram um pouco distorcidas:

Resenha do iPhone 3G S

Gravação de vídeos

Vídeos no iPhone 3G S são gravados a 640×480 pixels e também contam com foco automático. No próprio aplicativo em que você tira fotos, é possível gravar vídeos mudando um pequeno switch na interface. Apenas estranhei o fato de haver um rápido congelamento ao mudar para a gravação de vídeos:

Resenha do iPhone 3G S

A partir daí, tudo se resume a gravar o vídeo pressionando o botão do meio da barra de opções da câmera:

Resenha do iPhone 3G S

Uma vez gravado, o vídeo fica armazenado no Rolo de Câmera do aparelho:

Resenha do iPhone 3G S

É possível visualizá-lo em modo retrato ou paisagem, assim como qualquer foto:

Resenha do iPhone 3G S

E as opções de corte são as mesmas do QuickTime X no Mac OS X Snow Leopard:

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Quando você finaliza a edição, pode enviar o seu vídeo online de algumas formas, inclusive para o YouTube e para a MobileMe Gallery:

Resenha do iPhone 3G S

Falamos de tudo que norteia os recursos de gravação de vídeos, mas nada melhor que conferir uma gravação de verdade, não é mesmo? Bom, fizemos um filme rapidinho durante nosso review, espero que gostem:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=nxTld3A4gWo[/youtube]

Mapas com bússola

A bússola digital foi implantada no iPhone 3G S com a adição de um novo aplicativo, chamado Bússola (Compass). Com ele, você pode obter a sua posição em latitude e longitude, bem como sua direção em graus:

Resenha do iPhone 3G S

Com um toque no “i” situado na parte inferior, você pode configurar se o aparelho apontará para o norte magnético ou para o norte geográfico:

Resenha do iPhone 3G S

E dali mesmo você pode ir para o Google Maps e conferir sua localização em conjunto com sua direção dada pela bússola. É importante lembrar que esse mesmo controle está disponível para desenvolvedores via novas APIs para o SDK.

Resenha do iPhone 3G S

Confira um vídeo:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=Hg3TjgsHp-s[/youtube]

Voice Control

Disponível ao segurar o botão Home do aparelho por três segundos, o Controle de Voz (Voice Control) do iPhone 3G S é ótimo para acessar a sua lista de contatos e suas músicas no iPod com um monte de funções interessantes, como tocar músicas e até discar um número fora da sua agenda. Ao falar um comando, o iPhone o repete com voz própria para uma confirmação, e assim o executa.

Resenha do iPhone 3G S

A melhor parte é que ele é compatível com o português do Brasil, podendo ser usado para ditar comandos no nosso idioma, funcionando muito bem na maioria dos casos. No entanto, o recurso demonstrou sinais de fraqueza: ele não se dá muito bem em ambientes com certo ruído e em certos casos tivemos de falar bem pausadamente para ele não entender. Além disso, não detecta variações de outros idiomas, de forma que ele só entende “MacMagazine” com precisão falando na nossa fonética.

Vídeo-demonstrativo, é claro:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=VYtcLso33SA[/youtube]

Opções de Acessibilidade

Nesse ponto, pode parecer bajulação, mas não tenho nenhuma reclamação. A Apple construiu o gadget mais acessível a pessoas com necessidades especiais que tive a chance de usar. A grande mágica está na nova opção do aplicativo Ajustes, onde estão as principais novidades, que, junto ao que a Apple já implantou anteriormente (como suporte a legendas para filmes), fazem do iPhone um aparelho muito flexível.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

No modelo 3G S, a maioria das novidades em acessibilidade estão ligadas a portadores de problemas de visão. O mesmo núcleo do VoiceOver do Mac OS X foi portado e adaptado para o aparelho através de gestos, numa forma pioneira. Com o recurso ativo, uma pessoa cega precisa apenas tocar sobre um objeto do qual deseja obter informações e, a partir daí, usar gestos alternativos aos padrões para controlar o iPhone (duplo-toque para toque normal, por exemplo). Com 21 idiomas suportados, tenho certeza de que muita gente sentirá prazer ao tirar proveito de algo assim.

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Além disso, o aparelho traz outras novidades para pessoas com defeitos oculares, como mudar o esquema de cores da tela para branco sobre preto em função do maior contraste e um sistema de ampliação que, quando ativo, utiliza gestos de duplo-toque e arrastar com três dedos — mas, infelizmente, não pode ser usado em conjunto com VoiceOver, por ser incompatível com as alterações que ele faz. Para portadores de problemas auditivos, sintetizar áudio em canal mono também foi uma grande adição.

. . .

Com isso, fechamos nossa resenha sobre as grandes mudanças do iPhone 3G S. Para os que já conhecem e usam o iPhone 3G, o aparelho é realmente muito legal, sólido e atraente pela velocidade, qualidade gráfica e pelos poucos, mas muito bem-vindos recursos em hardware (e software, norteando alguns pontos).

Resenha do iPhone 3G SResenha do iPhone 3G S

Para quem nunca adquiriu um iPhone e está pensando nessa possibilidade, aguardar até agosto talvez seja uma garantia de levar pra casa um celular que a Apple finalmente acertou em produzir mirando praticamente qualquer usuário, até aqueles com as maiores necessidades especiais.

Bom, é isso por hoje. Eu espero que vocês tenham gostado e até a próxima! 😉

Atualização (19/6/09 às 11h): só mais um videozinho pra completar o pacote. Desta vez, comparando a performance do 3G S com o 3G:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=I2QlU7bB_NE[/youtube]

Posts relacionados

Comentários