Apesar de a Apple divulgar o contrário, consumidores reclamam da autonomia de baterias dos iPhones 3GS

Quando a Apple anunciou o iPhone 3GS, na última WWDC, um dos pontos que destacou acerca do novo aparelho foi a sua bateria, supostamente superior à do iPhone 3G. De fato, da última geração pra cá ele teve ganhos modestos, porém uma matéria desta sexta-feira do Los Angeles Times afirma que, comparado ao primeiro iPhone, o aparelho tem agora uma bateria de capacidade menor. Reclamações semelhantes podem ser encontradas nos fóruns de suporte da Apple e em discussões do MacRumors, só pra citar dois.

Donos do novo aparelhinho supostamente têm tido “problemas para ficar um dia inteiro de trabalho sem ter que conectar [o iPhone 3GS] ao menos uma vez à tomada”, diz o artigo. Um fã da Apple no Canadá que inclusive possui um blog focado no iPhone declarou: “Se as pessoas vão se comprometer a pagar US$1.000 por ano durante dois anos para usar um 3GS, eu no mínimo espero que a minha bateria dure mais.”

Recapitulando, aqui está o comparativo que a Apple faz entre o iPhone 3GS e o 3G:

Bateria do iPhone 3GS vs. iPhone 3G

A desmontagem do iPhone 3GS pela Rapid Repair e posteriormente pela iFixit mostrou, em relação a este quesito, que a bateria do iPhone 3GS é 15% menor que a do iPhone de primeira geração. Comparada à do 3G, estamos falando de uma evolução de um modelo de 1.150mAh para 1.219mAh, isto é, apenas seis por cento a mais — compensado negativamente pelo poder proporcionado pelo novo modelo, que evidentemente também puxa mais energia.

Natalie Harrison, porta-voz da Apple, enfatiza, porém, que o consumo de bateria do aparelho depende diretamente dos aplicativos e recursos utilizados. Afirmação não só justa, mas que na minha opinião tem total relação com os problemas de superaquecimento que alguns aparelhos têm sofrido.

Acredito piamente que as queixas dos compradores de iPhones 3GS sumirão com a chegada do firmware 3.1, que também deverá sanar dificuldades semelhantes que usuários relataram com outros modelos de iPhones. No meu caso, por exemplo, que tenho um 3G preto de 16GB, não posso nem sequer sonhar em ligar o serviço de notificações instantâneas (push). Quando ele está ativo, se vou dormir com a bateria cheia, acordo com ela abaixo da metade.

No geral, de fato, o iPhone é um smartphone bastante “beberrão” de bateria e que não deve ser recomendado para os que necessitam de muita mobilidade e não têm tempo ou condições de estar com ele ligado à energia ou a um laptop durante o dia. Sair desligando/ajustando funcionalidades (3G, Bluetooth, brilho do display, periodicidade do push, etc.) ajuda, mas por outro lado perde-se muito do que o aparelho tem para nos oferecer de bacana e moderno.

Posts relacionados

Comentários