CEO da AT&T admite que ela não terá exclusividade do iPhone para sempre

No mesmo dia em que revelou um recorde de ativações trimestrais do iPhone, a AT&T — representada pelo seu CEO, Randall Stephenson — admitiu hoje, durante a conferência Brainstorm: Tech, da Fortune, que não conseguirá sustentar para sempre o acordo exclusivo de comercialização do aparelho nos Estados Unidos.

Nenhum detalhe sobre possíveis negociações internas com a Apple foi dado, mas um comentário desses não pode dizer muito mais do que “a mamata está perto de acabar”.

Randall Stephenson, CEO da AT&T

E ele continuou: “No geral, eu acho [que o relacionamento da AT&T com a Apple] funciona muito, muito bem — talvez tanto quanto qualquer parceria estratégica que tenhamos”, disse Randall. Não sei, não, mas acho que a recíproca não é verdadeira, ainda mais pelo que vimos na WWDC ’09, quando a Apple anunciou que a AT&T ainda demoraria um pouco para começar a oferecer MMS e tethering do iPhone OS 3.0 nos Estados Unidos.

Tudo isso pode ser muito triste e ameaçador para eles, mas para nós, consumidores, não há nada melhor que abertura de mercado. Concorrência e opções são o que liga.

[Via: CNET News.]

Posts relacionados

Comentários