Motorola ROKR E1 com iTunes completa cinco anos hoje!

Há cinco anos nascia o ROKR E1, fruto de uma parceria da Apple com a Motorola e que alguns chamam de o primeiro “Apple phone” ou, até mesmo, de “pai do iPhone”:

iPhone e ROKR

Eu, particularmente, considero-o a primeira tentativa ousada de Steve Jobs em conhecer o mercado de telefonia móvel e, com isso, saber onde a Apple estaria pisando, arriscando-se para divulgar ainda mais sua marca e seu popular e já famoso reprodutor de áudio — o iTunes.

Para falar deste assunto, explicaremos com uma pequena e rápida retrospectiva… 🙂

26 - MOTO_ROKR_iTunesEm 2002, pouco depois de o primeiro iPod ser lançado, Jobs começou a pensar no desenvolvimento de um telefone, sabendo que os consumidores tinham preferência por um dispositivo que reunisse o maior número de funcionalidades e que não mais fosse preciso andar com um celular, um tocador de música e um PDA no bolso.

Dois anos depois, enquanto negava publicamente o lançamento de um telefone próprio da Maçã (será mesmo?!), Jobs abordou a Motorola e a Cingular (atual AT&T) e no dia 26 de julho de 2004 elas noticiaram que produziriam um aparelho celular com a habilidade de reproduzir, de forma semelhante ao iPod, músicas compradas legalmente no computador (tanto Macs quanto PCs) através do iTunes.

26-rokr_itunes

Mas nem tudo são flores: o ROKR E1 vinha com uma limitação chata: só era possível armazenar 100 canções, independente de a memória aguentar mais. Claro que isso durou pouco tempo, pois logo pipocaram em fóruns métodos que prometiam aumentar este número de músicas para 1.000, além de outras modificações no software do aparelho (alguém lembrou do atual jailbreak? :-P). Além disso, donos de um modelo-irmão (o Motorola E398) começaram a querer copiar as novas funcionalidades do caçula E1 ROKR e passaram a contar também com um hack que possibilitava a instalação do iTunes adaptado nestes aparelhos.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=k_UAlqGytqI[/youtube]

Comercial do Motorola E1 ROKR

Além da versão adaptada do iTunes, o celular oferecia também uma tela com resolução de 176×220 pixels, câmera VGA, toques polifônicos (com suporte a arquivos AAC), conectividade Bluetooth 1.2, SMS, MMS, email (fraco, mas tinha) e cartão de memória microSD. Uma das funcionalidades interessantes do aparelho era o “Rhythm Lights” — que, quando habilitado, fazia luzes de diferentes cores acenderem assim que o celular reconhecesse algum ritmo tocando por perto. Pena que a bateria se esgotava rapidamente…

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=tOA7amdFm_s[/youtube]

Exemplo da funcionalidade Rhythm Lights; e fazia sucesso, viu? 😛

O aparelho que Jobs descreveu como “um iPod shuffle em seu telefone” não teve uma aceitação tão boa. Seu  “sucesso” não durou muito e foi aos poucos desaparecendo, até ser substituído pelo modelo totalmente diferente, ROKR E2. O resultado desta “experiência com a Motorola”, aliada a reuniões secretas, diversos protótipos e ideias de Steve Jobs, nós ficamos conhecendo em dezembro de 2006. Por fim, fomos apresentados durante a Macworld de janeiro de 2007 ao tão esperado iPhone! 🙂

Se quiser conferir os comerciais do ROKR que foram veiculados no Brasil, clique aqui ou aqui.

[Via: 9 to 5 Mac.]

Posts relacionados

Comentários