Uma campanha anti-iPhone em blogs e no Twitter

Depois dos episódios #chupa e #forasarney, que causaram tumulto na timeline do Twitter, imagino que passamos a prestar mais atenção aos Trending Topics, que compõem a lista de assuntos mais falados, ou melhor, twittados no momento.

Publicidade

I Quit The iPhone

Termos como “iPhone”, “Apple” e “AT&T” são bem presentes nessa lista, mas, na última quinta-feira, entre os mais citados estava a expressão “I Quit The iPhone”. Isso porque o editor-chefe do TechCrunch, Michael Arrington, declarou que vai abandonar o celular da Apple e a sua respectiva operadora nos Estados Unidos. Fã assumido do gadget desde a sua primeira geração, ele nem chegou a comprar o iPhone 3GS e optou por pagar a multa de US$175 para cancelar o contrato com a telecom. O motivo? O polêmico caso do Google Voice na App Store.

Como a Apple decidiu retirar os aplicativos que habilitam o Google Voice no iPhone, incluindo a solução da própria criadora do serviço, Arrington e mais milhares de usuários não podem usufruir do administrador de chamadas já disponível para o Google Android e o sistema operacional de BlackBerries.

Publicidade

Reclamar, todo mundo reclama, mas a questão é que o desabafo de Michael conseguiu o apoio de muita gente e acabou gerando uma campanha anti-iPhone no Twitter. Os usuários aproveitaram para reclamar do aparelho e, principalmente, dos serviços prestados pela AT&T, que seria a mais prejudicada pelo Google Voice em toda essa história.

Não é a primeira vez que falamos nesse assunto… Com certeza, a exclusividade da AT&T é um grande contra do iPhone nos EUA. É claro que operadoras de telefonia celular sempre geram insatisfação. Um bom exemplo nacional é a campanha #ClaroFail, que partiu de um cliente insatisfeito da Claro e também ganhou seguidores pelas redes sociais. Da mesma maneira, muitos clientes de outras telecoms devem estar motivados a criar mais campanhas do tipo, não é? 😛

Publicidade

Imagina ainda se, aqui no Brasil, todos os usuários de iPhone tivessem que migrar pra uma mesma operadora? Exclusividade também gera muita revolta!

Mas até onde esses bloqueios na App Store vão prejudicar a Apple? Se esse corte no Google Voice partiu dela ou da AT&T, ou se as pessoas vão relacionar a atitude a uma ou outra, é bom a Maçã ficar atenta a essas manifestações negativas. Além de Arrington, quantos irão migrar para outro aparelho por causa dessas e de outras complicações?

[Dica dos leitores @juliovasel e Murilo78, obrigada!]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…