Apple oferece ressarcimento para família de vítima, numa tentativa de acobertar caso de iPod touch que explodiu

Esta história não me cheira nada bem… não digo do cheiro de um iPod touch derretido — que não deve ser nada agradável —, mas de um relato divulgado hoje pelo Times Online, que afirma que a Apple tentou acobertar o caso, prometendo um ressarcimento à família da vítima em troca de “silêncio”. Faz o que, dez dias, que divulgamos uma matéria semelhante?!

O absurdo é contado pelo britânico Ken Stanborough, pai de Ellie, uma menina de 11 anos que viu seu iPod touch “voar três metros no ar” em uma explosão. Segundo ele, a Apple prometeu um ressarcimento se ele ficasse caladinho sobre o assunto e, caso isso não fosse cumprido, seria ameaçado judicialmente. Ken diz que não só preferiu divulgar o ocorrido, como também não correria o risco de, mais tarde, comentar em algum lugar sobre o assunto e ser processado pela Apple. Fez muito bem.

Menina que viu seu iPod touch explodindo

O caso dos Stanborough felizmente não teve feridos: o pai por acaso estava com o iPod nas mãos no momento em que ele começou a ficar muito quente. Quando decidiu jogá-lo para fora de casa, Ken ouviu um estouro seguido de fumaça e então observou o gadget voando longe. Há poucos dias, divulgamos também um incidente de um iPhone 3G pegando fogo num carro, na Holanda.

Casos como estes são muito preocupantes, mas se pensarmos na quantidade de incidentes relatados entre mais de 170 milhões de iPods já vendidos no mundo (somando iPhones e iPods touch, especificamente, temos mais de 45 milhões), a coisa se torna muito menos relevante. iPods são eletrônicos como quaisquer outros e estão sujeitos a esse tipo de fatalidade — muitas vezes, inclusive, causadas por baterias fabricadas por fornecedores que as equipam em uma variedade de outros produtos similares.

Posts relacionados

Comentários